Publicidade

Publicidade

Arquivo de abril, 2008

30/04/2008 - 23:37

QUEM APITA?

Compartilhe: Twitter

Desta vez ninguém ligou, mas Cléber Wellington Abade foi sorteado para apitar a final entre Palmeiras e Ponte Preta, domingo, no Palestra Itália. Também estavam relacionados para o jogo Wilson Luiz Seneme e Flávio Rodrigues Guerra. Melhor assim, sem pressão e sem atenção exagerada à arbitragem. Fruto do bom trabalho do trio comandado por Luiz Flávio de Oliveira na primeira decisão, que não deu margem para reclamações.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
30/04/2008 - 19:16

HISTÓRIA OLÍMPICA 41

Compartilhe: Twitter

O Comitê Olímpico Brasileiro foi fundado em 1914, mas não funcionou no início devido à Primeira Guerra Mundial. Coube à Confederação Brasileira de Desportos levar 21 atletas para os Jogos de Antuérpia, na Bélgica, em 1920, a estréia olímpica do país. A equipe de tiro ganhou três medalhas: ouro para Guilherme Paraense no tiro rápido individual 25 metros, prata para Afrânio Costa na pistola livre 50 metros e bronze para a equipe de pistola livre: Afrânio Costa, Dario Barbosa, Fernando Soledade, Guilherme Paraense e Sebastião Wolf.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
29/04/2008 - 13:31

VALDÍVIA FICA

Compartilhe: Twitter

Conversei hoje com o camisa 10 do Palmeiras na programação da Rádio Bandeirantes. Ouvi o chileno falando um bom português e descontraído na véspera do jogo contra o Sport, apesar de uma indisposição estomacal.

>> CLIQUE E OUÇA A ENTREVISTA NA ÍNTEGRA (Duração: 11min12s)

Direto de Recife, Valdívia não escondeu a vontade de voltar ao futebol europeu (ele já teve passagens pela Suíça e pela Espanha), mas quer antes ficar mais um ou dois anos no Palestra Itália.

O ‘Mago’ revelou que, antes de voltar à Europa, quer conquistar títulos e fazer história no Palmeiras, tornando-se um jogador “que a torcida não vai esquecer facilmente”.

Na semana que considera uma das mais importantes que já teve na carreira, com decisões contra o Sport (oitavas de final da Copa do Brasil) e contra a Ponte (final do Paulistão), Jorge Valdívia também admitiu que espera ansiosamente pelo retorno à seleção chilena, depois de cumprir nove dos dez jogos de suspensão que recebeu por indisciplina durante a Copa América do ano passado.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
29/04/2008 - 13:12

HISTÓRIA OLÍMPICA 40

Compartilhe: Twitter

Os Jogos de Antuérpia, em 1920, tiveram o único evento da história olímpica que foi disputado em dois países diferentes. Na disputa da vela com barcos de 12 pés, a primeira regata ocorreu em águas belgas, o país-sede dos Jogos, mas as duas últimas etapas foram disputadas na Holanda porque os dois barcos que estavam na competição eram holandeses.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
28/04/2008 - 17:15

HISTÓRIA OLÍMPICA 39

Compartilhe: Twitter

Suzanne Lenglen foi um dos maiores nomes da história do tênis feminino. Conquistou mais de uma dezena de títulos de Grand Slam, perdeu apenas uma partida entre 1919 e 1926 e ainda brilhou nos Jogos Olímpicos de 1920, em Antuérpia. A francesa perdeu apenas quatro games no caminho para o ouro na chave de simples. Ganhou outro ouro nas duplas mistas com Max Degucis e um bronze nas duplas femininas ao lado de Elisabeth d’Ayen.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
27/04/2008 - 22:19

OS CRITÉRIOS DE CADA UM

Compartilhe: Twitter

Estamos no meio das finais dos principais estaduais do país com Cruzeiro, Coritiba e Palmeiras bem próximos dos títulos com as vitórias deste domingo. Ao checar as chances de cada finalista, percebi como são diferentes os critérios para definição dos campeões.

Em São Paulo, valem o saldo de gols nas finais e a campanha na soma da primeira fase e das semifinais. Vantagem do Palmeiras.

No Rio, será computado apenas o saldo nas duas decisões. Se tudo ficar igual, o campeão sai nos pênaltis.

Em Minas, os gols nas finais são o primeiro critério e devem definir o título a favor do Cruzeiro, que tem vantagem também em caso de empate no saldo, por causa da melhor campanha na primeira fase.

No Paraná, se os placares forem iguais, Coritiba e Atlético disputam prorrogação e podem brigar pela taça nos pênaltis.

No Rio Grande do Sul, depois do saldo nas finais tem uma novidade: valem os gols marcados fora de casa. Se o Inter vencer por 1×0, fica tudo igual. Aí vamos para os pênaltis.

Em Goiás, valem o saldo e a campanha, que dá vantagem ao Goiás.

Só em Santa Catarina, não interessa o saldo. Se o Criciúma vencer o segundo jogo, a decisão será na prorrogação e pode ir para os pênaltis.

Deu para gravar tudo? Se interessar, leve o post como guia para acompanhar a rodada de domingo que vem.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
27/04/2008 - 17:10

HISTÓRIA OLÍMPICA 38

Compartilhe: Twitter

A edição de 1920 dos Jogos Olímpicos, em Antuérpia, na Bélgica, foi marcada por duas novidades na cerimônia de abertura. A bandeira olímpica foi apresentada pela primeira vez, com fundo branco e os anéis representando os cinco continentes nas cores preta, azul, verde, vermelha e amarela. Também pela primeira vez foi feito o juramento do atleta, pelo belga Victor Boin, esgrimista e jogador de pólo-aquático.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
26/04/2008 - 12:09

HISTÓRIA OLÍMPICA 37

Compartilhe: Twitter

Depois do cancelamento dos Jogos em 1916, o movimento olímpico retomou as atividades um ano depois do encerramento da Primeira Guerra Mundial. Amsterdam, na Holanda, e Lyon, na França, concorreram ao evento, mas a cidade de Antuérpia ficou com os Jogos Olímpicos de 1920. A escolha foi uma homenagem ao povo belga pelo sofrimento durante os conflitos da Primeira Grande Guerra.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
25/04/2008 - 18:22

O VALOR DO INVESTIMENTO

Compartilhe: Twitter

Já existem maneiras de dimensionar coisas que pareciam impossíveis nos negócios que envolvem o esporte, especialmente o futebol. Sabe-se o valor da visibilidade que o clube proporciona aos patrocinadores com a exposição espontânea fruto da cobertura jornalística (ainda que por vezes com aspecto negativo). Dá até para medir o impacto de uma conquista ou de uma boa campanha para os valores dos diversos negócios que giram em torno de um clube de futebol.

O projeto 2008 da diretoria do Palmeiras está encerrando o quarto mês com o time na decisão do Paulistão e nas oitavas de final da Copa do Brasil. O período teve ainda o retorno do goleiro Marcos e a consolidação de Valdívia como ídolo da torcida. Se ainda não deu para comemorar um título, já dá para festejar um incremento interessante na arrecadação.

Com a ajuda do amigo Ivan Rizzo, apresento a soma dos borderôs (documentos referentes às bilheterias) do Palmeiras como mandante nos estaduais de 2007 e 2008.

Paulista 2007: R$ 2.139.795,00
Paulista 2008: R$ 6.231.760,00

Os valores levam em conta a projeção de que a arrecadação da decisão do próximo domingo contra a Ponte Preta no Palestra Itália seja a mesma da semifinal contra o São Paulo no mesmo local.

São duas partidas a mais do que no ano passado, além de cinco jogos como mandante fora do Palestra, em cidades como Barueri, Ribeirão Preto e São José do Rio Preto. E trata-se apenas da soma dos ingressos, que representam em média menos de 10% da arrecadação de um clube.

Alguns dirigentes do futebol brasileiro não sabem, mas investir é bem diferente de gastar.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
25/04/2008 - 16:06

HISTÓRIA OLÍMPICA 36

Compartilhe: Twitter

A cidade de Berlim, capital da Alemanha, foi escolhida para sediar os Jogos Olímpicos de 1916. Mesmo com o início da Primeira Guerra Mundial, em 1914, a organização continuou o trabalho para o evento, já que ninguém imaginava que os conflitos durassem tanto tempo. Cidades como Alexandria, no Egito, e Budapeste, na Hungria, chegaram a ser consideradas como opções, mas os Jogos acabaram cancelados.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
Voltar ao topo