Publicidade

Publicidade
23/10/2008 - 02:10

EQUILÍBRIO EMOCIONAL

Compartilhe: Twitter

Não basta ter boa técnica e aprimorar a condição física. Para ser um profissional do futebol é preciso ter equilíbrio emocional. Dentro das quatro linhas os limites para provocações são maiores do que no convívio do dia-dia e os jogadores devem saber disso.

Manter a calma no momento tenso de um jogo de decisivo pode fazer toda a diferença para o resultado final. Foi decepcionante ver as reações de alguns jogadores do Palmeiras ao final da partida desta quarta-feira pela Copa Sul-americana vencida pelo Argentinos Juniors por 1×0.

Léo Lima e Diego Souza partiram para a briga com alguns atletas do time argentino, provocando tumulto generalizado. Além do risco de não serem suspensos e não atuarem no jogo de volta, os dois criaram um clima terrível para o time no jogo de Buenos Aires.

Sem contar que durante o jogo o meia Evandro foi expulso por causa de um empurrão sem sentido em um atleta argentino e Gladstone ganhou cartão vermelho depois de entrada absurda em um adversário. Se não controlar os nervos, o Palmeiras não vai brigar pelo título brasileiro.

Muitos jogadores atribuíram o descontrole aos erros da arbitragem. Não é desculpa para sair brigando, embora sejam procedentes as reclamações com relação ao gol de falta não dado no primeiro tempo e a absurda adiantada do goleiro Torrico para defender o pênalti cobrado por Diego Souza.

Autor: - Categoria(s): Copa Sul-americana Tags: , ,

Ver todas as notas

1 comentário para “EQUILÍBRIO EMOCIONAL”

  1. Caro Sergio Patrick,
    Concordo plenamente contigo. Vale registrar que mesmo com os erros do árbitro colombiano José ,o Palmeiras tem total condições de reverter a partida na Argentina.
    Grande abraço,

Deixe um comentário:

Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o iG não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!

Os campos com * são de preenchimento obrigatório







Voltar ao topo