Publicidade

Publicidade

Arquivo de outubro, 2008

14/10/2008 - 00:14

PERDAS

Compartilhe: Twitter

Hoje demorei para escrever. Dividi o tempo entre teclar e enxugar o computador. Como é difícil lidar com perdas, não? Mas não é para isso que estou dedicando esse post, e sim para homenagear uma pessoa querida e agradecer pelo que ela me ensinou sobre o futebol.

Apaixonado pelo Flamengo, meu tio Celson adorava acima de tudo o futebol. E por isso me fez aprender tanto. Teve a sorte de viver em um lugar mágico em um momento mágico, o Rio de Janeiro dos anos 50. De lá carregou, entre outras coisas, uma coleção inestimável de revistas “Manchete Esportiva”, que preservou por meio século.

Dizem que foi um ponta habilidoso. Até bem pouco tempo ainda fazia seus gols nas manhãs de domingo. Mas melhor do que marcá-lo eventualmente (ah, eu era zagueiro…), foi ouvir grandes histórias sobre o nosso futebol. Tinha carinho especial por Zizinho, mas foi com Zico que me fez gostar de ver o Flamengo jogar.

Prometo guardar a coleção com todo carinho e, vez por outra, me deliciar com as fotos raras e os textos de Nelson Rodrigues e Mário Filho.

Obrigado, tio.

Serginho

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
12/10/2008 - 23:29

O PODER DO CRAQUE

Compartilhe: Twitter

Muitas vezes alguém diz ou escreve que um jogador decidiu uma partida. Como se faz isso? Um gol importante, uma jogada decisiva… Kaká conseguiu muito mais que isso nesse domingo.

No retorno à seleção depois de um ano, o craque do Milan mostrou que está próximo de recuperar a melhor forma da carreira. Com personalidade, liderou o time brasileiro em um vitória que ficou fácil por causa de gols que saíram logo na Venezuela.

O primeiro, aliás, foi dele. E muito bonito. No quesito gols, no entanto, Robinho superou Kaká, mas não foi o ex-santista quem decidiu o jogo. O melhor do mundo em 2007 contaminou a equipe toda de forma positiva, com técnica apurada, espírito vencedor e senso coletivo.

Um grande jogador decide alguns jogos com gols importantes. Um craque decide campeonatos com o poder de extrair o melhor de cada companheiro ao seu redor.

Autor: - Categoria(s): Seleção Tags: , , ,
08/10/2008 - 22:56

OS MESMOS PROBLEMAS

Compartilhe: Twitter

Júlio César, Maicon, Lúcio, Juan e Kléber; Gilberto Silva, Josué, Elano e Kaká; Robinho e Adriano. Essa foi a escalação da seleção no primeiro treino na Granja Comary para os jogos das eliminatórias contra Venezuela e Colômbia. Gostei da entrada de Adriano, mas a decisão mostra algo preocupante.

Se o atacante da Internazionale era a segunda opção, por que só foi convocado depois da lesão de Luis Fabiano? Como ficam Alexandre Pato e Jô, chamados inicialmente? Os dois podem fazer a função do homem de área, principalmente o talentoso Pato.

Como já disse em outras oportunidades, não concordo com Kléber na lateral-esquerda, jogador do Santos que não vive boa fase. Mas o ponto fraco da seleção são mesmo os volantes. Já faz quase um ano que uma atuação ruim da dupla Gilberto Silva e Mineiro deixou o Brasil fragilizado contra o Uruguai no Morumbi.

De lá para cá, a equipe de Dunga não voltou a jogar bem e só venceu em função de boas atuações individuais. A trinca Gilberto Silva, Josué e Elano não é a melhor opção para quem tem Lucas, Anderson e Mancini. Sorte do treinador que o craque Kaká está de volta.

Autor: - Categoria(s): Seleção Tags: , , , ,
06/10/2008 - 11:43

O ESPORTE E O SEU VOTO

Compartilhe: Twitter

 É difícil ouvir de candidatos a cargos executivos qualquer menção ao esporte na apresentação das propostas em campanhas eleitorais. Logo o esporte, que pode ter força social importante se for atrelado à educação.

Apesar de pouco ter sido discutido nessa eleição municipal, 18 cidades brasileiras vivem a expectativa pelo anúncio da Fifa para saber quais as sedes brasileiras para a Copa do Mundo de 2014, o que deve ocorrer em março.

A entidade não quer que o número passe de 10 cidades, mas o governo brasileiro já deixou claro que vai lutar por 12 sedes, levando em consideração o tamanho do país. Os projetos já foram apresentados e terão que ser respeitados. Os próximos prefeitos (alguns reeleitos, é verdade) vão receber grande aporte financeiro do governo federal e terão que administrar a verba nos projetos de melhoria da infra-estrutura, principalmente nas áreas de transportes, comunicações e turismo.

E prepare-se. Em dois anos, a realização da Copa do Mundo de 2014 por aqui deve fazer do esporte um dos assuntos mais fortes nas eleições para governos estaduais e para a presidência da república.

EM TEMPO
Reconheço aqui que algumas apostas minhas das últimas semanas não tiveram bons resultados. Enchi a bola do Inter e ele tomou de 4 do Coritiba no Brasileirão. Falei do Ronaldinho e ele não conseguiu ajudar o Milan a derrotar o Cagliari. E o Atlético de Madrid, de quem eu esperava uma ótima temporada, levou 6 do Baracelona. Prometo tentar aprender com os erros…

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
01/10/2008 - 21:58

OS RESERVAS E OS GÊNIOS

Compartilhe: Twitter

Júlio Baptista entrou aos 6 minutos do 2º tempo no lugar do francês Menez e garantiu a vitória da Roma sobre o Bordeaux, na França, por 3×1. O jogo estava 1×1 quando o técnico Luciano Spaletti resolveu aproveitar o brasileiro.

Na Ucrânia, Lionel Messi ficou no banco do Barcelona até os 15 minutos do 2º tempo. Quando entrou, o argentino empatou a três minutos do final e virou nos acréscimos a partida contra o Shakhtar Donetsk para 2×1. Ao ser perguntado sobre o desempenho do craque, o treinador Josep Guardiola desconversou.

O que foram os dois técnicos? Geniais por terem encontrado nos bancos as soluções para jogos difíceis? Ou pisaram na bola ao deixar atletas importantes fora dos times titulares?

Me lembro ainda que a escalação de Ronaldinho não era a primeira opção do técnico Carlo Ancelotti, mas com gol do brasileiro o Milan ganhou o clássico contra a Inter.

Outros bancos chamaram a minha atenção na rodada da Liga dos Campeões neste meio de semana. Os ótimos Lucas e Mascherano esquentaram o banco do Liverpool na vitória por 3×1 sobre o PSV. E o sempre perigoso artilheiro Liédson sequer entrou nos 2×0 do Sporting sobre o Basel.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
Voltar ao topo