Publicidade

Publicidade
01/08/2009 - 10:26

O MELHOR DO MUNDO EM JULHO

Compartilhe: Twitter

O mês de julho já foi melhor de junho em termos de quantidade de jogos envolvendo os principais times e jogadores do mundo, mas amistosos e torneios de pré-temporada não costumam ser suficientes como parâmetros para definir quem está comendo a bola pelo mundo.

Por aqui, o Brasileirão mostrou alguns atletas inspirados como Diego Souza, do Palmeiras, Diego Tardelli, do Atlético-MG e da seleção, Kléber, do Cruzeiro, e Andrézinho, do Internacional.

Mas ninguém se comparou em julho a Juan Sebastián Verón. O meia argentino de 34 anos é um jogador que eu chamo de craque sem medo. Tem estilo próprio no jeito de bater na bola e organizar as jogadas. Parece lutar contra o tempo e a evolução do futebol ao cadenciar o jogo. Mas como questionar a capacidade de um armador e líder que levou o Estudiantes ao título da Libertadores?

Depois de fazer o time de coração voltar a ser campeão nacional, Verón foi decisivo na conquista da América e agora se prepara para conquistar de vez a confiança de Maradona e disputar a Copa do Mundo de 2010, na África do Sul. Depois de ser um dos símbolos do fracasso argentino em 2002, ‘La Brujita’ pode ter mais uma chance de mudar o rumo da história.

Autor: - Categoria(s): Brasileirão, Copa 2010, Futebol europeu, Libertadores Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Ver todas as notas

340 comentários para “O MELHOR DO MUNDO EM JULHO”

  1. I noticed one of your pages have a 404 error.

  2. I noticed one of your pages have a 404 error.

  3. I noticed one of your pages have a 404 error.

  4. I noticed one of your pages have a 404 error.

  5. I noticed one of your pages have a 404 error.

Deixe um comentário:

Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o iG não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!

Os campos com * são de preenchimento obrigatório







Voltar ao topo