Publicidade

Publicidade
05/10/2009 - 16:02

HISTÓRIAS DAS COPAS 116

Compartilhe: Twitter

Livre de suspensão pela expulsão na semifinal, Garrincha teve que superar febre de 38 graus para entrar em campo na decisão da Copa de 62, no Chile, contra a Tchecoslováquia. A presença na final foi suficiente para que os adversários colocassem dois jogadores na marcação do craque. Masopust colocou os europeus em vantagem, mas Amarildo foi decisivo ao empatar o jogo e fazer o cruzamento para Zito virar o placar. Com um gol de Vavá, o Brasil venceu por 3×1 e conquistou o bicampeonato, igualando o Uruguai, vencedor do Mundial em 30 e 50, e a Itália, que havia levantado a taça em 34 e 28.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , , , , , ,

Ver todas as notas

1 comentário para “HISTÓRIAS DAS COPAS 116”

  1. great put up, very informative. I’m wondering why the other experts of this sector do not notice this. You must continue your writing. I’m sure, you have a great readers’ base already!

Deixe um comentário:

Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o iG não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!

Os campos com * são de preenchimento obrigatório







Voltar ao topo