Publicidade

Publicidade

11/11/2009 - 12:34

HISTÓRIAS DAS COPAS 153

Compartilhe: Twitter

Um dos grandes nomes da Copa de 70, o alemão Gerd Muller acumulou recordes impressionantes ao longo da carreira. Pelo Bayern de Munique, foram 365 gols em 427 jogos pela Liga Alemã. Na seleção, incríveis 68 gols em 62 partidas, 14 deles em mundiais de futebol, marca que fez de Muller o maior goleador de todas as copas até 2006. No México, o atacante balançou as redes 10 vezes para ser o artilheiro do torneio. Depois do terceiro lugar em 70, Muller seria campeão europeu em 72 e mundial em 74 pela Alemanha Ocidental.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , ,
16/09/2009 - 12:27

HISTÓRIAS DAS COPAS 97

Compartilhe: Twitter

O Brasil teve o retorno de Vavá ao time titular na semifinal da Copa de 58 contra a França e ele abriu o placar logo aos 2 minutos de jogo no estádio Rasunda. O artilheiro Fontaine empatou em seguida. Aos 37 minutos do primeiro tempo, Vavá tirou de campo o zagueiro Jonquet com uma dividida, que alguns acusaram de ter sido desleal. Pouco depois, Didi colocou o Brasil na frente e Pelé balançou três vezes as redes adversárias. A vitória por 5×2 colocava o Brasil pela segunda vez na história em uma final de mundial. Na outra semifinal, a Suécia bateu a Alemanha Ocidental por 3×1.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , , , , ,
14/09/2009 - 16:21

HISTÓRIAS DAS COPAS 95

Compartilhe: Twitter

Quatro cidades suecas receberam no mesmo dia e no mesmo horário as quartas de final da Copa do Mundo de 1958. A anfitriã Suécia bateu a União Soviética por 2×0 e se garantiu em uma semifinal contra a Alemanha Ocidental, que eliminou a Iugoslávia ao vencer por 1×0. A França, comandada pelo artilheiro Fontaine, goleou a Irlanda do Norte por 4×0 e entrou no caminho do Brasil, que sofreu para eliminar País de Gales com vitória magra por 1×0.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , ,
29/08/2009 - 16:02

HISTÓRIAS DAS COPAS 79

Compartilhe: Twitter

Mesmo com o vice na Copa de 54, a incrível Hungria não poderia ficar sem o artilheiro do Mundial da Suíça. O ataque húngaro de 27 gols marcados em cinco jogos foi comandado pelo craque Ferenc Puskas, que balançou as redes quatro vezes, mas o goleador do torneio foi Sandor Kocsis, que nas mesmas cinco partidas disputadas pelos húngaros, marcou 11 vezes, uma média impressionante de mais de dois gols por jogo.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , ,
09/08/2009 - 20:33

QUASE UM IMPERADOR

Compartilhe: Twitter

Adriano já é o artilheiro do Brasileirão com 10 gols e garantiu neste domingo mais três pontos para o Flamengo ao marcar na vitória por 1×0 sobre o Corinthians. Mais uma vez, não foi uma atuação brilhante, mas a raça do atacante é impressionante.

Ele ainda perde muitas chances, mas aparece constantemente. Pelo físico, impõe muitas dificuldades para os marcadores. E tem carregado o rubro-negro até agora no campeonato nacional.

Quando o resto do time entrar na sintonia de vibração de Adriano, o Flamengo pode empolgar a torcida e subir na tabela para brigar pelas primeiras posições.

E o que será da carreira quando Adriano reencontrar o melhor futebol? Vai virar exceção e ficar no Brasil por opção ou não resistirá a mais uma aventura européia?

Autor: - Categoria(s): Brasileirão Tags: , , , , , , , , , , ,
11/05/2009 - 21:59

"PALMEIRAS VAI SOFRER NA ILHA", DIZ PEDRÃO

Compartilhe: Twitter

Autor do gol mais esquisito da primeira rodada do Brasileirão, o atacante Pedrão, do Barueri, atribuiu à sorte a jogada contra o Sport, no último sábado, mas destacou também o efeito da bola, depois de bater na mão do goleiro Magrão, e o gramado irregular da Ilha do Retiro.

Em entrevista ao Magazine Bandsports nesta segunda-feira, o artilheiro disse que os palmeirenses vão sofrer no duelo brasileiro da Libertadores nesta terça por causa da pressão da torcida e também pelas dificuldades impostas pelo terreno de jogo, que torna a movimentação em campo muito cansativa e certas jogadas imprevisíveis.

Goleador máximo do Paulistão, Pedrão admitiu que a negociação com o Santos deu errado, demonstração chateação por ter sido questionado pela idade (31 anos) e admitiu terminar o ano atuando fora do Brasil. “Já tive uma boa proposta do Irã, mas preferi ficar e agora espero por outros contatos”, revela o jogador, que disputa a Série A do Brasileirão pela primeira vez na carreira.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags: , , , , , , , , , , , , ,
Voltar ao topo