Publicidade

Publicidade

10/09/2009 - 13:33

HISTÓRIAS DAS COPAS 91

Compartilhe: Twitter

Depois da boa vitória sobre a Áustria, o técnico Vicente Feola manteve quase todo o time titular para o jogo contra a Inglaterra pela 2ª rodada do grupo 4 na 1ª fase da Copa do Mundo de 58, na Suécia. A única mudança foi a entrada de Vavá no ataque no lugar de Dida. A partida para mais de 40 mil pessoas no estádio Nya Ullevi, em Gotemburgo, foi muito equilibrada e terminou empatada por 0x0, resultado que precipitaria outras alterações na equipe para a sequência do Mundial.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , ,
09/09/2009 - 12:10

HISTÓRIAS DAS COPAS 90

Compartilhe: Twitter

O técnico Vicente Feola usou a base dos amistosos disputados em 58 para escalar o time titular para a estreia na Copa da Suécia. O time foi formado por Gilmar, De Sordi, Bellini, Orlando e Nilton Santos; Dino Sani e Didi; Joel, Mazzola, Dida e Zagallo. A vitória sobre a Áustria foi tranquila, com dois gols de Mazzola e um de Nilton Santos para mais de 17 mil torcedores no estádio Rimmersvallen na pequena cidade de Uddevalla, a oeste do território sueco.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,
27/08/2009 - 15:09

HISTÓRIAS DAS COPAS 77

Compartilhe: Twitter

O Uruguai foi o melhor time que a Hungria de 54 enfrentou, de acordo com o técnico húngaro Gusztav Sebes. Os campeões mundiais de 50 foram os únicos que seguraram os campeões olímpicos de 52 no tempo normal até a decisão. Depois do placar de 2×2 em 90 minutos, a Hungria avançou à final ao fazer dois gols na prorrogação e vencer por 4×2. O adversário seria a Alemanha Ocidental, que goleou a Áustria na outra semifinal por 6×1.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , ,
26/08/2009 - 11:56

HISTÓRIAS DAS COPAS 76

Compartilhe: Twitter

Um grande encontro marcou as quartas de final da Copa de 54. O Uruguai, campeão do mundo, marcou 4×2 na Inglaterra e se classificou para enfrentar a Hungria, que derrotou o Brasil pelo mesmo placar. Do outro lado da chave, a Suíça, dona da casa, foi eliminada ao perder de virada para a Áustria por 7×5 e a Alemanha Ocidental seguiu na disputa pelo título com vitória sobre a Iugoslávia por 2×0.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , ,
20/08/2009 - 19:49

HISTÓRIAS DAS COPAS 70

Compartilhe: Twitter

Suíça, Inglaterra, Itália e Bélgica formaram o grupo 4 da Copa do Mundo de 54, disputada em território suíço. Pela primeira vez na história uma chave foi formada por seleções do mesmo continente, no caso, quatro equipes européias. Os suíços, donos da casa, avançaram às quartas de final com duas vitórias sobre a Itália e uma derrota para a Inglaterra. No jogo que valia vaga na semifinal, a Suíça abriu 3×0 sobre a Áustria, mas levou uma virada incrível e perdeu por 7×5. Os 12 gols do jogo são um recorde na história das copas.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , , ,
12/07/2009 - 13:57

HISTÓRIAS DAS COPAS 31

Compartilhe: Twitter

Com a Suécia classificada diretamente para as quartas de final da Copa de 38 por causa da ausência da Áustria, a 1ª fase do Mundial teve sete confrontos. Dois deles tiveram desempates quatro dias depois com vitórias de Cuba sobre a Romênia e da Suíça sobre a Alemanha. O Brasil fez um jogo memorável contra a Polônia e se classificou. Pela primeira com o uniforme todo azul, a seleção venceu por 6×5 depois da prorrogação, com empate por 4×4 no tempo normal, com três gols de Leônidas.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas, Seleção Tags: , , , , , , , , , , , , ,
11/07/2009 - 17:54

HISTÓRIAS DAS COPAS 30

Compartilhe: Twitter

A sombra da Segunda Guerra Mundial atingiu em cheio a Copa do Mundo de 38, na França. Em meio à Guerra Civil, a Espanha ficou fora das eliminatórias. Os europeus foram maioria e Cuba e das Índias Holandesas, atual Indonésia, apareceram como grandes novidades. Argentina e Uruguai preferiram não ir ao Mundial e o Brasil foi o único representante sul-americano. Anexada pela Alemanha nazista, a Áustria protagonizou o primeiro WO da história das copas. A Inglaterra chegou a ser convidada para a vaga, mas não aceitou.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , , , , ,
08/07/2009 - 16:49

HISTÓRIAS DAS COPAS 27

Compartilhe: Twitter

A Copa do Mundo de 34, na Itália, teve a primeira disputa de terceiro lugar da história, com vitória da Alemanha sobre a Áustria por 3×2. Depois de passar pelos fortes austríacos, a Itália, dona da casa, encarou na final outro representante da escola do Danúbio, de passes curtos, a Tchecoslováquia, que tinha como destaques o goleiro Planicka e o artilheiro Nejedly, que foi o goleador do mundial com cinco gols. A decisão, em Roma, foi muito disputada: 1×1 no tempo normal e um gol de Schiavio na prorrogação deu o título à seleção italiana.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , ,
07/07/2009 - 15:41

HISTÓRIAS DAS COPAS 26

Compartilhe: Twitter

Matthias Sindelar, considerado o maior esportista austríaco do século 20, que disputara a Copa da Itália em 34 pela Áustria, se recusou a defender a Alemanha de Hitler quatro anos depois na França. A anexação do país pelos nazistas não foi aceita pelo “Homem Papel” que era tcheco de nascimento. No início de 1939, ano em que explodia a Segunda Guerra Mundial, Sindelar foi encontrado morto com a namorada, Camilla Castagnola, no apartamento dele em Viena. O veredicto oficial concluiu que as mortes foram acidentais: ambos teriam se asfixado por monóxido de carbono enquanto dormiam. O “Mozart do Futebol”, outro apelido de Sindelar, foi enterrado no mesmo cemitério onde estão os túmulos de Beethoven, Schubert e Strauss.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , ,
03/07/2009 - 17:47

HISTÓRIAS DAS COPAS 22

Compartilhe: Twitter

A Áustria chegou à Copa do Mundo de 1934, na Itália, como uma das favoritas ao título. O time comandado por Hugo Meisl era reconhecido pelo jogo de passes curtos, introduzido na Europa Central pelo inglês Jimmy Hogan. Apesar da fragilidade física, Matthias Sindelar era o astro da equipe que derrotou a Itália por 4×2 quatro meses antes do Mundial. Depois de passar pela França na 1ª fase, os austríacos tiveram uma batalha desgastante contra a Hungria nas quartas de final. Na semifinal contra os donos da casa, o gramado pesado por causa da chuva forte no estádio San Siro, em Milão, inibiu o toque de bola e a técnica da Áustria, que perdeu para a Itália por 1×0.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , ,
Voltar ao topo