Publicidade

Publicidade

25/11/2009 - 18:12

HISTÓRIAS DAS COPAS 167

Compartilhe: Twitter

Depois de treinar Ajax e Barcelona, o técnico holandês Rinus Michels assumiu a seleção do país meses antes da Copa do Mundo de 74, na Alemanha Ocidental. O grupo superou um racha entre jogadores do Feyenoord e do Ajax para mostrar um conjunto inimaginável para uma equipe formada às vésperas do torneio. As ideias de diminuir os espaços do adversário com a linha de impedimento e de comprimir as linhas táticas para permitir trocas de posições e movimentação constante formataram o “futebol total” holandês. A seleção brilhou logo na primeira fase com vitórias sobre o Uruguai por 2×0 e sobre a Bulgária por 4×1, além do empate por 0x0 contra a Suécia.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , , , , ,
08/10/2009 - 21:47

UM LUGAR PARA DANIEL ALVES

Compartilhe: Twitter

Já fiz algumas críticas ao técnico Dunga, aqui mesmo neste espaço, sobre a rigidez do esquema tático e a impossibilidade de adaptação em nome do talento de um atleta no Brasil.

Devo reconhecer, no entanto, a evolução do trabalho dele também neste quesito. O treinador já percebeu que é difícil deixar fora do time Daniel Alves, excelente lateral do Barcelona e jogador totalmente comprometido com o trabalho da seleção.

Dani já foi usado na lateral-esquerda e correspondeu. Hoje treinou no meio, função que também pode exercer com qualidade. Só não dá para pensar em tirar da equipe o titular Maicon, que vai bem na Internazionale e joga muito mais sempre que veste a camisa da seleção brasileira.

É achar um jeito de escalar Dani Alves ou deixá-lo como o 12º titular.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Seleção Tags: , , , , , , , ,
30/09/2009 - 15:48

O MELHOR DO MUNDO EM SETEMBRO

Compartilhe: Twitter

O mês de setembro teve jogos decisivos das eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010 e eles tiveram peso importante na análise dos melhores jogadores do planeta nesse período.

E foi exatamente por isso que Messi não faturou mais um mês. Considerando apenas o Barcelona, considero que ninguém jogou mais que o argentino. No entanto, o baixinho não fez diferença nos duelos contra Brasil e Paraguai que deixaram a Argentina com a classificação ameaçada para a Copa de 2010.

Bom desempenho tanto nos clubes como nas seleções premiaram os regulares Kaká, craque brasileiro do Real Madrid, e Xavi, craque espanhol do Barcelona. Os dois estarão no Mundial da África do Sul, no ano que vem, e têm tudo para brilhar ao longo da temporada nos seus poderosos clubes.

Mesmo mais distante do gol e dividindo holofotes no Real Madrid com Cristiano Ronaldo, que tem marcado mais gols, Kaká assumiu o papel de liderança e tem armado com talento e inteligência as jogadas ofensivas da equipe espanhola como faz na seleção.

Xavi alia grande capacidade física com categoria para fazer deslocamentos e passes precisos, oferecendo muita qualidade ao meio na Espanha e na seleção espanhola.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Futebol europeu Tags: , , , , , , , , , , , ,
16/09/2009 - 23:24

OS FAVORITOS DE FELIPÃO

Compartilhe: Twitter

Conversei hoje com o técnico Luis Felipe Scolari, em entrevista que vai ao ar neste sábado no programa Esporte Notícia Internacional, que começa às 14h na Rádio Bandeirantes.

Perto de conquistar a liga do Uzbequistão com o Bunyodkor, o treinador analisou as forças na Liga dos Campeões da Europa e os grandes candidatos à taça na Copa do Mundo do ano que vem, na África do Sul.

Na Champions, Felipão acha que vai dar Espanha, Real Madrid ou Barcelona, e garante que Cristiano Ronaldo pode ser um jogador tão bom de grupo quanto Kaká.

Para o Mundial de 2010, Scolari elogia o trabalho de Dunga à frente da seleção, aposta no crescimento da Itália e vê como favoritas as seleções da Espanha, confiante depois do título europeu, e da Inglaterra, com bons jogadores e o excelente trabalho de Fabio Capello.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Futebol europeu Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , ,
30/08/2009 - 18:41

O MELHOR DO MUNDO EM AGOSTO

Compartilhe: Twitter

Quando pensei em registrar aqui no blog o melhor do mundo em cada mês do ano, não imaginava que alguns períodos pudessem impor tanta dificuldade para a escolha. Com Libertadores definida e uma data-Fifa que teve basicamente amistosos, valeram rodadas intermediárias do Brasileirão e o início de alguns dos principais campeonatos da Europa e da Champions League.

Nesse comecinho de temporada europeia, o Arsenal chamou a atenção, mas não houve um grande destaque individual. Messi iniciou 2009-2010 no Barcelona como terminou as últimas competição: vencendo. Ainda não fez cair o queixo como em meses anteriores, mas segue na liderança do ano.

Me atrevo, portanto, a escolher Diego como o grande destaque do futebol mundial no mês de agosto. O meia chegou à Juventus com grande expectativa e nem precisou apelar para a falta de entrosamento ou ao período de adaptação. Foi jogando bem logo de cara. E como já foi decisivo em um clássico fora de casa e com dois golaços (Roma 1×3 Juventus), Diego começa a reconstruir a sua estrada para disputar a Copa do Mundo do ano que vem, na África do Sul, pela seleção brasileira.

Autor: - Categoria(s): Brasileirão, Copa 2010, Copa Sul-americana, Futebol europeu, Seleção Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,
11/08/2009 - 13:53

ESTEVAM VÊ BOTAFOGO COMO 'SALTO' E DEFENDE OPÇÃO PELO CLUBE CARIOCA

Compartilhe: Twitter

Muitos treinadores reclamam de instabilidade no emprego e falta de respeito ao tempo para resultado de um trabalho por parte de dirigentes de futebol. Outros preferem se proteger com contratos bem amarrados e multas rescisórias, abertos a propostas melhores. Respeito as duas posições, mas sempre espero que atitudes coerentes com o discurso.

Hoje conversei com Estevam Soares, que deixou o Barueri depois de boa campanha no primeiro turno do Brasileirão para assumir o Botafogo. Na entrevista à Rádio Bandeirantes, ele explicou os motivos pelos quais interrompeu o trabalho para assumir o novo desafio.

“Queria ver alguns treinadores que falam e batem no peito. Quando eu estava no Palmeiras, tive várias propostas e não quis sair. Cada um sabe onde o calo aperta. Tive seis ou sete demissões desde então e nunca reclamei. Você tem que ver o que é melhor respeitando os moldes contratuais. Eu queria ver alguns que falam isso se estivessem em equipe pequena e aparecesse um São Paulo, um Flamengo, um Barcelona ou um Real Madrid.”

Estevam também elogiou o atacante Fernandinho, de apenas 23 anos. “Indico (o Fernandinho) para o Botafogo e para qualquer um. Não foram poucos os amigos do futebol que pediram informações a respeito dele. É a grande revelação do Campeonato Brasileiro.”

Ouça entrevista com Estevan Soares sobre a saída do Barueri e o acerto com o Botafogo

Autor: - Categoria(s): Brasileirão Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,
28/07/2009 - 17:42

O TIME DA COPA

Compartilhe: Twitter

O bom desempenho na Copa das Confederações, a folga na tabela das eliminatórias e a falta de grandes compromissos este ano fazem com que o técnico Dunga já tenha na cabeça e nas convocações o time da Copa.

Poucas vagas estão à disposição de quem ainda sonha em disputar o Mundial da África do Sul. Uma delas está no ataque. Respeito a boa fase de Diego Tardelli no Atlético-MG, mas não acho que seja o jogador para ficar na reserva de Luis Fabiano. O problema é que, por incrível que pareça, não há muitas opções para o setor no momento. Eu levaria Ronaldo, se o atacante do Corinthians não estivesse machucado.

Outra posição que ainda tem lugares disponíveis é a lateral-esquerda. Dunga deixa claro que Kléber está perdendo espaço, reconhece o bom desempenho de André Santos, agora do Fenerbahce, e volta a experimentar Marcelo, que deve ser titular no estrelado Real Madrid.

Os melhores nomes, no entanto, ainda não estão na lista. Agora jogador do Barcelona, Maxwell merece uma chance. E quando tiver condições físicas, Fábio Aurélio deve ganhar uma oportunidade.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Seleção Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
05/06/2009 - 15:05

OS TIMES DE DUNGA

Compartilhe: Twitter

Eu trocaria quase meio time da escalação do técnico Dunga no último coletivo antes do embarque para Montevidéu para o jogo deste sábado, às 16h, contra o Uruguai, pelas eliminatórias.

Sem Maicon, que não tem condições físicas, o treinador montou o time titular com Júlio César, Daniel Alves, Lúcio, Juan e Kléber; Gilberto Silva, Felipe Melo, Elano e Kaká; Robinho e Luís Fabiano.

Os reservas tiveram Victor, Rafael (jogador do Rio de Janeiro, time de Magé, que completou o coletivo), Luisão, Miranda e André Santos; Josué, Kléberson, Ramires e Júlio Baptista; Alexandre Pato e Nilmar.

Josúé, Kléberson, Ramires e Nilmar poderiam ser titulares nos lugares de Gilberto Silva, Felipe Melo, Elano e Luís Fabiano.

Dá para entender, no entanto, que Dunga tenhas seus homens de confiança, como Elano e Luís Fabiano, mas deve haver limite para a manutenção deles no time principal.

Quanto ao esquema, quero ver como vai jogar Daniel Alves. Ele é ótimo ofensivamente e, de fato, nunca conseguiu jogar na seleção o que fez no Sevilla e no Barcelona. Não pode ficar preso como um mero lateral. É obrigação do treinador montar o melhor sistema de jogo para aproveitar os talentos que tem em mãos.

Autor: - Categoria(s): Seleção Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
01/06/2009 - 18:52

EL MEJOR DE MAYO

Compartilhe: Twitter

Com as definições de vários títulos nacionais importantes e com as decisões da Copa Uefa e da Liga dos Campeões da Europa, o mês de maio proporcionou grandes momentos a muitos jogadores. Mas não dá nem para começar a discutir se alguém foi melhor do que Lionel Andrés Messi.

Perto de completar 22 anos, o argentino viveu 30 dias quase perfeitos. Logo no dia 2, ele comandou o Barcelona em uma vitória histórica sobre o Real Madrid na casa do rival: 6 a 2, resultado que praticamente garantiu à equipe catalã a conquista da Liga Espanhola.

No dia 13, Messi foi fundamental na vitória sobre o Athletic Bilbao por 4×1, que deu ao Barça o direito de levantar a Copa do Rey.

E, finalmente, no dia 27 de maio, Messi foi decisivo no jogo mais esperado do ano. Com apenas 1,69m de altura, marcou de cabeça no meio da melhor defesa do mundo o gol do título do Barcelona na Liga dos Campeões da Europa na vitória por 2×0 sobre o Manchester United.

Terminado o quinto mês do ano, o argentino foi o melhor três vezes (pela minha análise foi também o número 1 em janeiro e fevereiro) e ganhou tudo o que disputou até agora. Vai ser quase impossível não terminar o ano como o principal jogador do planeta.

Autor: - Categoria(s): Futebol europeu Tags: , , , , , , , ,
27/05/2009 - 18:00

MAUS PERDEDORES

Compartilhe: Twitter

Nos últimos anos, o time do Manchester United mostrou saber ganhar títulos como poucos na história do futebol. Nesta quarta-feira, em Roma, o esquadrão comandado por Alex Ferguson revelou que ainda precisa aprender a perder.

A final da Liga dos Campeões da Europa 2008-2009 colocou o Barcelona no topo do mundo, com destaques para o craque Messi, para os fantásticos Xavi, Iniesta e Eto’o e para o jovem treinador Josep Guardiola, agora gravado na história como o responsável pelo triplete (Liga Espanhola, Copa do Rey e Liga dos Campeões da Europa).

Depois de aperto inicial dos ingleses, o Barça passou a dominar o jogo decisivo com o gol de Eto’o antes dos 10 minutos do primeiro tempo. O controle se deu, muitas vezes, com toques de bola de pé em pé no campo ofensivo.

A postura deixou o Manchester United quase sem ação, mesmo com as entradas de Tevez e Berbatov. Aliás, alguém entende a insistência com Park? Longe do gol, Cristiano Ronaldo resolveu inverter a lógica e começou a fazer jogadas violentas. Foram três para cima do defensor Puyol. Perto do fim da partida, o experiente Paul Scholes deu uma entrada indescritível em Busquets. Uma vergonha o árbitro Massimo Bussaca não aplicar o cartão vermelho.

Um vice-campeão pode ser mais elegante.

Autor: - Categoria(s): Futebol europeu Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,
Voltar ao topo