Publicidade

Publicidade

22/11/2009 - 21:13

A PIOR DAS ORIENTAÇÕES

Compartilhe: Twitter

Ao final de mais uma rodada emocionante do Brasileirão, quero destacar a mais absurda das orientações que recebem os árbitros de futebol.

Imagine a emoção de um gol aos 43 minutos do segundo tempo. E se esse gol determinar uma vitória de virada? Pode ficar ainda mais emocionante se o seu time precisar desse resultado para fugir do rebaixamento. Para completar, o adversário é  o líder da competição até então

Quando Jóbson marcou 3×2 para o Botafogo contra o São Paulo, a explosão de alegria foi inevitável. O atacante comemorou com a torcida e exagerou ao tirar a camisa. Levou o segundo amarelo e foi expulso. O árbitro Sandro Meira Ricci, um dos melhores do Brasileirão, agiu de acordo com a orientação dada pela Fifa.

O que não entendo é o objetivo dessa medida. A arbitragem pode perfeitamente colocar o tempo gasto na comemoração nos acréscimos, mas tentar controlar a emoção no melhor momento do futebol é realmente difícil de engolir.

Autor: - Categoria(s): Brasileirão Tags: , , , , , , , , , ,
08/11/2009 - 20:40

PET, LOVE E O FUTEBOL

Compartilhe: Twitter

Analisar o futebol é, muitas vezes, tentar adivinhar o que vai acontecer. Serve para uma rodada, um campeonato inteiro ou até o que pode ser de uma contratação.

Em meio à disputa do Brasileirão, o Palmeiras fez o que muitos clubes queriam. Contratou o artilheiro Vágner Love, que viria ao Brasil louco para mostrar serviço a Dunga e jogar a Copa do Mundo.

Enquanto isso, o Flamengo fez um acerto mais contábil do que futebolístico com o veterano sérvio Petkovic, que não jogava bem há algum tempo.

O que aconteceu foi, basicamente, o contrário do que todos imaginavam.

Decepções – Inter e Goiás fazem campanhas terríveis no 2o turno. São as grandes decepções da segunda parte do Brasileirão.

Rebaixamento – Flu pode escapar por causa dos jogos difíceis que Botafogo e Coritiba ainda têm pela frente. O Coxa recebe Atlético-MG e Fluminense e visita Santos e Cruzeiro, enquanto o Bota vai encarar São Paulo e Palmeiras no Rio e Barueri e Atlético-PR fora de casa.

Autor: - Categoria(s): Brasileirão Tags: , , , , , , , , , , , , ,
04/11/2009 - 17:31

HISTÓRIAS DAS COPAS 146

Compartilhe: Twitter

Com bom desempenho em amistosos, João Saldanha comandou o Brasil em uma campanha tranquila nas eliminatórias, incluindo uma vitória sobre o Paraguai por 1×0 com recorde oficial de público no Maracanã, com 183.341 pagantes. A caminho do Mundial, tropeços contra Atlético-MG e Bangu determinaram a queda do treinador. Houve quem suspeitasse de interferência política e problemas de relacionamento com a comissão técnica. Depois de receber negativas de Dino Sani e Otto Glória, a CBD apostou em Mário Jorge Lobo Zagallo, bicampeão como jogador, que vinha de um bom trabalho como técnico do Botafogo e já tinha treinado a seleção em amistosos.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , , , , ,
03/11/2009 - 15:23

HISTÓRIAS DAS COPAS 145

Compartilhe: Twitter

A decepcionante eliminação na primeira fase da Copa de 66 custou o cargo ao técnico da seleção brasileira Vicente Feola. O escolhido para substituí-lo foi Aymoré Moreira, campeão em 62, que não chegou ao Mundial. O comentarista esportivo João Saldanha, que já tinha dirigido o Botafogo com um título carioca no final dos anos 50, assumiu a seleção em fevereiro de 69 e definiu a sua escalação com base nos times do Santos, do Botafogo e do Cruzeiro: Félix, Carlos Alberto, Brito, Djalma Dias e Rildo; Piazza, Gérson e Dirceu Lopes; Jairzinho, Tostão e Pelé.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,
11/08/2009 - 13:53

ESTEVAM VÊ BOTAFOGO COMO 'SALTO' E DEFENDE OPÇÃO PELO CLUBE CARIOCA

Compartilhe: Twitter

Muitos treinadores reclamam de instabilidade no emprego e falta de respeito ao tempo para resultado de um trabalho por parte de dirigentes de futebol. Outros preferem se proteger com contratos bem amarrados e multas rescisórias, abertos a propostas melhores. Respeito as duas posições, mas sempre espero que atitudes coerentes com o discurso.

Hoje conversei com Estevam Soares, que deixou o Barueri depois de boa campanha no primeiro turno do Brasileirão para assumir o Botafogo. Na entrevista à Rádio Bandeirantes, ele explicou os motivos pelos quais interrompeu o trabalho para assumir o novo desafio.

“Queria ver alguns treinadores que falam e batem no peito. Quando eu estava no Palmeiras, tive várias propostas e não quis sair. Cada um sabe onde o calo aperta. Tive seis ou sete demissões desde então e nunca reclamei. Você tem que ver o que é melhor respeitando os moldes contratuais. Eu queria ver alguns que falam isso se estivessem em equipe pequena e aparecesse um São Paulo, um Flamengo, um Barcelona ou um Real Madrid.”

Estevam também elogiou o atacante Fernandinho, de apenas 23 anos. “Indico (o Fernandinho) para o Botafogo e para qualquer um. Não foram poucos os amigos do futebol que pediram informações a respeito dele. É a grande revelação do Campeonato Brasileiro.”

Ouça entrevista com Estevan Soares sobre a saída do Barueri e o acerto com o Botafogo

Autor: - Categoria(s): Brasileirão Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,
08/08/2009 - 16:45

HISTÓRIAS DAS COPAS 58

Compartilhe: Twitter

A Copa de 50 foi a primeira em que a seleção teve convocados de fora do eixo Rio-SP. O atacante Adãozinho e o zagueiro Nena, do Internacional, integraram a lista 22 atletas. O Vasco foi a base da equipe com 8 jogadores: Ademir, Alfredo II, Augusto, Barbosa, Chico, Danilo Alvim, Ely e Maneca. O grupo tinha ainda Baltazar (Corinthians), Bauer, Friaça, Noronha e Rui (São Paulo), Bigode (Flamengo), Castilho (Fluminense), Jair Rosa Pinto, Rodrigues e Juvenal (Palmeiras), Nilton Santos (Botafogo) e Zizinho (Bangu).

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
05/08/2009 - 23:52

A TORCIDA DE VOLTA

Compartilhe: Twitter

Mais importante do que os três pontos da vitória sobre o Botafogo por 3×1 pela 17a rodada do Brasileirão foi o fato de o São Paulo ter reconquistado a torcida.

Não foram apenas os quase 20 mil torcedores em jogo de meio de semana à noite no Morumbi, mas principalmente os gritos de “o campeão voltou” e a empolgação das arquibancadas.

Os são-paulinos se acostumaram mal com equipes que ganharam competições importantes nas últimas quatro temporadas. Exigente, este mesmo torcedores aprendeu a detectar quando o tricolor está pronto para brigar por uma taça.

Já são seis jogos sem perder, com cinco vitórias na série invicta. A subida na tabela é concreta e coloca o São Paulo entre os favoritos ao título nacional.

Autor: - Categoria(s): Brasileirão Tags: , , , , , ,
02/07/2009 - 00:12

HISTÓRIAS DAS COPAS 21

Compartilhe: Twitter

O Brasil teve muitas dificuldades para enviar a delegação para a Copa do Mundo de 1934. Os 17 jogadores tiveram que se exercitar no convés do navio Conte de Biancamano, na viagem para a Itália. Ainda com desentendimentos entre paulistas e cariocas, a seleção tinha nove jogadores do Botafogo oito inscritos pela CBD, que organizava a seleção na época. Na única partida que a equipe disputou, o técnico Luiz Augusto Vinhais escalou Pedrosa, Sylvio Hoffman e Luiz Luz; Tinoco, Martin Silveira e Canalli; Luisinho, Waldemar de Britto, Armandinho, Leônidas da Silva e Patesko.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,
17/06/2009 - 23:45

HISTÓRIAS DAS COPAS 7

Compartilhe: Twitter

Uma briga política fez que com a delegação brasileira para a primeira Copa do Mundo da história, no Uruguai, tivesse fosse quase toda formada por atletas de clubes do Rio de Janeiro. Dos 24 jogadores, 5 eram do Fluminense, 4 de Botafogo e Vasco, 3 do São Cristóvão, 2 de Flamengo, América e Ypiranga de Niterói e 1 do Americano de Campos. O único paulista era Araken Patusca, que era jogador do Santos, mas atuou vinculado à CBD, que era responsável pela seleção.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Seleção Tags: , , , , , , , , , ,
24/03/2009 - 21:52

A FAVOR

Compartilhe: Twitter

Concordo com a proposta de Palmeiras, Santos, Fluminense, Cruzeiro, Botafogo e Bahia, que querem uma contagem única para títulos nacionais, incluindo as edições da Taça Brasil e do Robertão (Roberto Gomes Pedrosa), competições anteriores a 1971, quando a CBD (entidade que antecedeu a CBF), instituiu o Campeonato Brasileiro.

A despeito de os dois torneios terem sido disputados de forma simultânea em 67 e 68, representaram a ideia de encontro nacional que daria origem ao Brasileirão que conhecemos hoje. Mesmo esse Brasileirão, sofreu muitas mudanças ao longo dos anos, mas o valor dado às conquistas é o mesmo. Não considerar Taça Brasil e Robertão é o mesmo que menosprezar os estaduais do começo do século XX ou a primeira Libertadores, que tinha apenas sete clubes.

Mais importante que a quantidade é o contexto em que cada um desses campeonatos esteve inserido. Melhor do que esquecer a história, é contá-la e explicá-la.

Autor: - Categoria(s): Brasileirão Tags: , , , , , , ,
Voltar ao topo