Publicidade

Publicidade

19/11/2009 - 17:31

HISTÓRIAS DAS COPAS 161

Compartilhe: Twitter

Diante da torcida, a Alemanha Ocidental teve um início ruim na Copa do Mundo de 74, apesar de vitórias sobre o Chile por 1×0 e a Austrália por 3×0. Já classificada para a 2ª fase no grupo 1, a equipe perdeu para a Alemanha Oriental por 1×0, em Hamburgo, no que teria sido uma derrota proposital para que os alemães ocidentais evitassem o confronto contra a Holanda, que era a grande sensação da primeira fase, antes da decisão.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , ,
14/11/2009 - 15:16

HISTÓRIAS DAS COPAS 156

Compartilhe: Twitter

As eliminatórias para a Copa de 74 tiveram números impressionantes com 99 seleções participantes e mais de 200 jogos classificatórios. Alguns gigantes europeus ficaram fora do Mundial. A Inglaterra parou nas mãos do goleiro Tomaszweski, que segurou o empate em Wembley e garantiu a vaga para a Polônia. A União Soviética se recusou a viajar para Santiago por razões políticas e deu a classificação direta para o Chile.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , ,
11/10/2009 - 21:13

UM POUCO DE CADA COISA

Compartilhe: Twitter

Altitude, falta de entrosamento, nervosismo, desatenção em lances isolados de bola parada e até mesmo o mérito dos bolivianos.

Junto uma porção de cada um dos ingredientes acima e você vai entender a derrota do Brasil para a Bolívia por 2×1 pela penúltima rodada das eliminatórias.

Deve ser difícil mostrar serviço quase quatro mil metros acima do nível do mar, mas era de se esperar mais de jogadores que precisavam mostrar serviço como Miranda, André Santos e principalmente os meias Diego Souza e Alex.

Entre os atacantes, Nilmar foi destaque, Adriano foi atrapalhado por contusão e Diego Tardelli não decepcionou.

O aproveitamento de Daniel Alves no meio foi apenas regular, mas a avaliação não compromete a participação do jogador no grupo, já que ele é o reserva para a lateral-direita e pode atuar também pelo lado esquerdo.

MAIS DA METADE – Já temos mais da metade da Copa definida com 19 seleções classificadas. Além da África do Sul, dona da casa, o continente africano já tem Gana e Costa do Marfim no Mundial. Da América do Sul, avançaram Brasil, Paraguai e Chile.

Os asiáticos garantidos são Japão, Austrália, Coreia do Sul e Coreia do Norte. Da região da Concacaf, conquistaram vagas os EUA e o México. E da Europa, já avançaram Itália, Alemanha, Sérvia, Dinamarca, Inglaterra, Espanha e Holanda.

Restam 13 vagas: três da África, uma da Concacaf, uma da América do Sul, seis da Europa (duas diretas e quatro na repescagem), uma da repescagem Ásia / Oceania e uma da repescagem América do Sul / Concacaf.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Seleção Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
10/10/2009 - 14:12

HISTÓRIAS DAS COPAS 121

Compartilhe: Twitter

Pouco se sabia sobre a seleção da Coreia do Norte quando ela se classificou para a Copa de 66. O grupo de mais de trinta jogadores foi reunido quatro anos antes com o objetivo de fazer uma grande seleção. Depois de perder para a União Soviética e empatar com o Chile, a Coreia do Norte conseguiu a façanha de eliminar a Itália ao vencer por 1×0 para chegar às quartas de final. E na briga por uma vaga nas semifinais, uma outra surpresa ficou muito próxima: os norte-coreanos abriram 3×0 contra Portugal ainda no primeiro tempo, mas sucumbiram diante de um show do craque Eusébio, que marcou quatro vezes na virada para 5×3.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , ,
09/10/2009 - 18:02

HISTÓRIAS DAS COPAS 120

Compartilhe: Twitter

A classificação para a Copa de 66 teve surpresas na Europa com as eliminações de duas seleções que foram destaques no Mundial do Chile, quatro anos antes: a Tchecoslováquia, vice-campeã, ficou atrás de Portugal e a Iugoslávia, semifinalista em 62, parou na França. Na zona África / Ásia / Oceania, várias desistências entre os inscritos colocaram Coreia do Norte e Austrália na briga por uma vaga. Com vitórias por 6×1 e 3×1, os coreanos chegaram ao Mundial para fazer história na Inglaterra.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , ,
06/10/2009 - 11:52

HISTÓRIAS DAS COPAS 117

Compartilhe: Twitter

A Copa de 62, no Chile, teve um inédito empate na artilharia do torneio, de acordo com a Fifa. Seis atletas marcaram quatro gols durante o Mundial, sendo dois brasileiros: Garrincha e Vavá, que disputaram as cinco partidas da seleção em território chileno. A melhor média foi do húngaro Florian Albert, que entrou em campo apenas três vezes. Valentin Ivanov, da União Soviética, o chileno Leonel Sanchez e o iugoslavo Drazen Jerkovic completam a relação. Há quem defenda, no entanto, que Jerkovic teria marcado um quinto gol no torneio, confirmado para Galic, no jogo contra o Colômbia. A Fifa, no entanto, não oficializa a marca.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , , , ,
05/10/2009 - 16:02

HISTÓRIAS DAS COPAS 116

Compartilhe: Twitter

Livre de suspensão pela expulsão na semifinal, Garrincha teve que superar febre de 38 graus para entrar em campo na decisão da Copa de 62, no Chile, contra a Tchecoslováquia. A presença na final foi suficiente para que os adversários colocassem dois jogadores na marcação do craque. Masopust colocou os europeus em vantagem, mas Amarildo foi decisivo ao empatar o jogo e fazer o cruzamento para Zito virar o placar. Com um gol de Vavá, o Brasil venceu por 3×1 e conquistou o bicampeonato, igualando o Uruguai, vencedor do Mundial em 30 e 50, e a Itália, que havia levantado a taça em 34 e 28.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , , , , , ,
04/10/2009 - 16:18

HISTÓRIAS DAS COPAS 115

Compartilhe: Twitter

Mesmo com a boa vitória sobre o Chile por 4×2 e a classificação para a final da Copa de 62, Garrincha não resistiu às provocações de Eladio Rojas e foi expulso minutos antes do encerramento da partida. Para evitar a suspensão que deixaria o craque fora da final do Mundial, o presidente da CBD, João Havelange, interveio e deu um jeito de tirar do território chileno o uruguaio Esteban Marino, assistente que presenciou o lance. Sem o testemunho no julgamento, Garrincha foi absolvido.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , ,
03/10/2009 - 20:15

HISTÓRIAS DAS COPAS 114

Compartilhe: Twitter

Depois de ver o público ficar abaixo dos 20 mil torcedores nas primeiras quatro partidas da Copa de 62, o Brasil teve que encarar mais de 76 mil chilenos no estádio Nacional de Santiago na semifinal do torneio. Mesmo com o apoio das arquibancadas, a seleção do Chile, dona da casa, saiu perdendo logo aos 9 minutos graças a um gol de Garrincha, que marcou também o segundo gol. O Chile diminui ainda no primeiro tempo, mas o Brasil venceu por 4×2 com dois gols de Vavá para chegar à decisão. Na outra semifinal, a Tchecoslováquia bateu a Iugoslávia por 3×1.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , ,
02/10/2009 - 16:14

HISTÓRIAS DAS COPAS 113

Compartilhe: Twitter

O Brasil não precisou sair de Viña Del Mar para enfrentar a Inglaterra pelas quartas de final da Copa do Mundo de 62, no Chile. Depois de ser o único time que segurou o equipe brasileira em 58, a seleção inglesa não conseguiu parar Garrincha, que marcou dois gols. Vavá também balançou as redes na vitória por 3×1, que garantiu vaga nas semifinais. Também avançaram o Chile, que eliminou a União Soviética, a Iugoslávia, que passou pela Alemanha Ocidental, e a Tchecoslováquia, que superou a Hungria.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , ,
Voltar ao topo