Publicidade

Publicidade

28/11/2009 - 14:40

HISTÓRIAS DAS COPAS 170

Compartilhe: Twitter

A expulsão de Luis Pereira deu lugar a Alfredo na disputa do 3º lugar da Copa de 74 contra a Polônia. O técnico Zagallo ainda decidiu mexer mais no time, com Dirceu adiantado e a primeira chance para Ademir da Guia no meio-campo. Desanimado, o Brasil pouco fez e foi derrotado por 1×0, gol de Lato, o artilheiro do Mundial com sete gols marcados. Os poloneses, que tinham conquistado a medalha de ouro olímpica dois anos antes no mesmo estádio Olímpico de Munique, agora celebrava o terceiro lugar na Copa.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , ,
23/11/2009 - 20:40

HISTÓRIAS DAS COPAS 165

Compartilhe: Twitter

Pressionado pela necessidade de vitória para seguir na Copa de 74 contra o frágil Zaire, que já tinha levado 11 gols em 2 partidas, o técnico Zagallo mudou de novo a seleção com Carpegiani e Edu nos lugares de Paulo César Caju e Mirandinha. Com gols de Jarizinho, Rivellino e Valdomiro, o Brasil venceu por 3×0 e garantiu a segunda posição no grupo 2, atrás da Iugoslávia, que superou a equipe brasileira no saldo de gols.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , , , , ,
20/11/2009 - 17:33

HISTÓRIAS DAS COPAS 162

Compartilhe: Twitter

As Alemanhas Ocidental e Oriental se classificaram no grupo 1 da Copa de 74, com os orientais em primeiro lugar. Na chave 2 da primeira fase, o Brasil avançou, mas ficou atrás da Iugoslávia. A Holanda dominou o grupo 3, que teve ainda a Suécia classificada entre os oito melhores. E, finalmente, no grupo 4, a Itália, vice-campeã em 70, foi eliminada pela Polônia, que ganhou a chave, e pela Argentina, que avançou por ter um gols a mais de saldo do que os italianos.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , ,
14/11/2009 - 15:16

HISTÓRIAS DAS COPAS 156

Compartilhe: Twitter

As eliminatórias para a Copa de 74 tiveram números impressionantes com 99 seleções participantes e mais de 200 jogos classificatórios. Alguns gigantes europeus ficaram fora do Mundial. A Inglaterra parou nas mãos do goleiro Tomaszweski, que segurou o empate em Wembley e garantiu a vaga para a Polônia. A União Soviética se recusou a viajar para Santiago por razões políticas e deu a classificação direta para o Chile.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , ,
12/11/2009 - 12:01

HISTÓRIAS DAS COPAS 154

Compartilhe: Twitter

Tostão viveu um drama para jogar a Copa de 70, no México. O craque do Cruzeiro sofreu descolamento de retina no olho esquerdo e teve que ser operado nos EUA em setembro de 69. A partir daí, virou dúvida para o Mundial. Quando estava recuperado, o problema passou a ser um dilema tático do técnico Zagallo, que achava que Tostão e Pelé não poderiam jogar juntos. Finalmente convencido, o treinador escalou os dois nas seis partidas da campanha vitoriosa do Brasil.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , ,
11/11/2009 - 12:34

HISTÓRIAS DAS COPAS 153

Compartilhe: Twitter

Um dos grandes nomes da Copa de 70, o alemão Gerd Muller acumulou recordes impressionantes ao longo da carreira. Pelo Bayern de Munique, foram 365 gols em 427 jogos pela Liga Alemã. Na seleção, incríveis 68 gols em 62 partidas, 14 deles em mundiais de futebol, marca que fez de Muller o maior goleador de todas as copas até 2006. No México, o atacante balançou as redes 10 vezes para ser o artilheiro do torneio. Depois do terceiro lugar em 70, Muller seria campeão europeu em 72 e mundial em 74 pela Alemanha Ocidental.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , ,
10/11/2009 - 18:33

HISTÓRIAS DAS COPAS 152

Compartilhe: Twitter

A eliminação na Copa de 66 para a Coreia do Norte mudou o futebol da Itália com o fechamento do mercado para estrangeiros para fortalecer a seleção. Depois do título europeu de 68, os italianos superaram o mal-estar que acometeu vários jogadores para chegar às semifinais. Contra a Alemanha Ocidental, os italianos venciam até o último minuto, quando viram Schnellinger empatar. Na prorrogação, uma batalha que entrou para a história com cinco gols, Beckenbauer jogando com uma clavícula deslocada e a vitória da Itália por 3×2, com 4×3 no placar geral. O desgaste do jogo atrapalhou a Itália no segundo tempo da decisão contra o Brasil.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , , , , , ,
09/11/2009 - 19:24

HISTÓRIAS DAS COPAS 151

Compartilhe: Twitter

Na despedida do estádio Jalisco, em Guadalajara, palco de cinco jogos do Brasil na Copa de 70, no México, Pelé, brindou a torcida com uma jogada genial ao driblar o goleiro uruguaio Mazurkiewicz com o corpo e quase marcar um gol antológico. O Uruguai abriu o placar no primeiro tempo e o Brasil só empatou aos 44 minutos, com Clodoaldo. Jairzinho virou o jogo aos 31 minutos da segunda etapa e Rivellino fechou o placar. A vitória por 3×1 colocou o Brasil na decisão pela quarta vez.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , ,
08/11/2009 - 11:08

HISTÓRIAS DAS COPAS 150

Compartilhe: Twitter

Gérson e Rivellino voltaram à escalação da seleção brasileira para o jogo que valia vaga nas semifinais da Copa de 70, no México, contra o Peru, surpresa do Mundial comandada pelo craque Cubillas e treinada pelo brasileiro Didi. Rivellino abriu o placar, Tostão marcou duas vezes e Jairzinho completou o placar de 4×2 da vitória brasileira. Ainda pelas quartas de final, a Alemanha Ocidental precisou de prorrogação para eliminar a Inglaterra, a Itália goleou o México por 4×1 e o Uruguai superou a União Soviética no tempo extra.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,
06/11/2009 - 13:51

HISTÓRIAS DAS COPAS 148

Compartilhe: Twitter

Com a entrada de Paulo César Caju no lugar de Gérson, que estava machucado, o Brasil enfrentou a Inglaterra pela 2ª rodada da 1ª fase da Copa de 70, num encontro entre os dois últimos campeões do mundo. No começo do jogo, aos 10 minutos, o goleiro inglês Gordon Banks evitou gol de cabeça de Pelé na maior defesa de todos os tempos na história das copas. A partida equilibrada foi decidida aos 14 minutos do segundo tempo, depois de grande jogada de Tostão, passe de Pelé e o gol de Jairzinho para garantir a vitória brasileira por 1×0.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , ,
Voltar ao topo