Publicidade

Publicidade

10/11/2009 - 18:33

HISTÓRIAS DAS COPAS 152

Compartilhe: Twitter

A eliminação na Copa de 66 para a Coreia do Norte mudou o futebol da Itália com o fechamento do mercado para estrangeiros para fortalecer a seleção. Depois do título europeu de 68, os italianos superaram o mal-estar que acometeu vários jogadores para chegar às semifinais. Contra a Alemanha Ocidental, os italianos venciam até o último minuto, quando viram Schnellinger empatar. Na prorrogação, uma batalha que entrou para a história com cinco gols, Beckenbauer jogando com uma clavícula deslocada e a vitória da Itália por 3×2, com 4×3 no placar geral. O desgaste do jogo atrapalhou a Itália no segundo tempo da decisão contra o Brasil.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , , , , , ,
25/10/2009 - 12:02

HISTÓRIAS DAS COPAS 136

Compartilhe: Twitter

Geoffrey Hurst iniciou a carreira como meio-campista pelo West Ham United, mas logo se tornou atacante. Foi chamado para a seleção inglesa pela primeira vez em 66, pouco antes da Copa, aos 24 anos de idade. Só ganhou a condição de titular contra a Argentina, nas quartas de final, quando fez o gol da vitória por 1×0. Na decisão, entrou para a história ao se tornar o primeiro e até agora único jogador a marcar três gols em uma final de Copa de Mundo na conquista inglesa.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , ,
24/10/2009 - 17:00

HISTÓRIAS DAS COPAS 135

Compartilhe: Twitter

A decisão da Copa do Mundo de 66 teve um roteiro épico. A Inglaterra tentava em casa o seu primeiro título mundial e a Alemanha Ocidental lutava pelo bicampeonato. O alemão Haller deixou em silêncio os mais de 90 mil torcedores que lotavam o estádio de Wembley ao abrir o placar aos 12 minutos. Com Hurst e Peters, os ingleses viraram o jogo e comemoram até os 44 minutos do segundo tempo, quando Haller marcou de novo e decretou o empate por 2×2 no tempo normal. Na prorrogação, Hurst marcou mais duas vezes para garantir a vitória inglesa, mas em um dos gols a bola bateu no travessão e não ultrapassou a linha de fundo, num dos grandes erros de arbitragem na história do futebol.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , ,
25/06/2009 - 15:57

HISTÓRIAS DAS COPAS 14

Compartilhe: Twitter

O dia 30 de julho de 1930 ficou marcado na história do futebol como a data da final da primeira Copa do Mundo. O Uruguai, dono da casa, chegou à decisão como favorito por ter conquistado os títulos olímpicos de 24 e 28. No caminho, a equipe passou por Peru, Romênia e Iugoslávia. Já  a Argentina alcançou a final com vitórias sobre França, México, Chile e EUA. O Uruguai abriu o placar, mas os argentinos viraram ainda no primeiro tempo. O título só foi definido na segunda etapa com nova virada para 4×2 e comemoração uruguaia.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , ,
Voltar ao topo