Publicidade

Publicidade

08/11/2009 - 11:08

HISTÓRIAS DAS COPAS 150

Compartilhe: Twitter

Gérson e Rivellino voltaram à escalação da seleção brasileira para o jogo que valia vaga nas semifinais da Copa de 70, no México, contra o Peru, surpresa do Mundial comandada pelo craque Cubillas e treinada pelo brasileiro Didi. Rivellino abriu o placar, Tostão marcou duas vezes e Jairzinho completou o placar de 4×2 da vitória brasileira. Ainda pelas quartas de final, a Alemanha Ocidental precisou de prorrogação para eliminar a Inglaterra, a Itália goleou o México por 4×1 e o Uruguai superou a União Soviética no tempo extra.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,
18/09/2009 - 18:13

HISTÓRIAS DAS COPAS 99

Compartilhe: Twitter

Além da dificuldade de enfrentar a seleção dona da casa, o Brasil ainda viu a Suécia abrir o placar na final da Copa de 58 logo aos 3 minutos de jogo. O lance ficou marcado pelo gesto do meia Didi, que buscou a bola no fundo da rede e a levou para o meio-campo, numa tentativa de estimular o time brasileiro. Bastaram quatro minutos para a seleção empatar com Vavá, que marcou o gol da virada ainda no primeiro tempo. As duas jogadas foram de Garrincha. Com um gol de Zagallo e dois de Pelé, o último no último lance do jogo, o Brasil comemorou o título mundial com vitória por 5×2 na decisão.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags: , , , , , , , ,
16/09/2009 - 12:27

HISTÓRIAS DAS COPAS 97

Compartilhe: Twitter

O Brasil teve o retorno de Vavá ao time titular na semifinal da Copa de 58 contra a França e ele abriu o placar logo aos 2 minutos de jogo no estádio Rasunda. O artilheiro Fontaine empatou em seguida. Aos 37 minutos do primeiro tempo, Vavá tirou de campo o zagueiro Jonquet com uma dividida, que alguns acusaram de ter sido desleal. Pouco depois, Didi colocou o Brasil na frente e Pelé balançou três vezes as redes adversárias. A vitória por 5×2 colocava o Brasil pela segunda vez na história em uma final de mundial. Na outra semifinal, a Suécia bateu a Alemanha Ocidental por 3×1.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , , , , ,
09/09/2009 - 12:10

HISTÓRIAS DAS COPAS 90

Compartilhe: Twitter

O técnico Vicente Feola usou a base dos amistosos disputados em 58 para escalar o time titular para a estreia na Copa da Suécia. O time foi formado por Gilmar, De Sordi, Bellini, Orlando e Nilton Santos; Dino Sani e Didi; Joel, Mazzola, Dida e Zagallo. A vitória sobre a Áustria foi tranquila, com dois gols de Mazzola e um de Nilton Santos para mais de 17 mil torcedores no estádio Rimmersvallen na pequena cidade de Uddevalla, a oeste do território sueco.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,
30/08/2009 - 16:06

HISTÓRIAS DAS COPAS 80

Compartilhe: Twitter

A Copa da Suécia, sexta edição do Mundial de futebol, começou para o Brasil no dia 13 abril de 1957, com um duelo contra o Peru. No primeiro jogo, um empate fora de casa por 1×1. Na partida de volta, oito dias depois, a seleção comandada por Osvaldo Brandão, foi vaiada no Maracanã e se classificou com vitória magra por 1×0, um golaço em chute de longa distância do craque Didi.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , ,
22/08/2009 - 16:44

HISTÓRIAS DAS COPAS 72

Compartilhe: Twitter

Depois da goleada sobre o México, o técnico Zezé Moreira manteve a escalação da seleção para o jogo contra a Iugoslávia. Como os dois times haviam vencido na primeira rodada do grupo 1, a partida no estádio de La Pontaise, em Lausanne, seria decisiva. Branko Zebec colocou os iugoslavos na frente no início do 2º tempo, mas Didi garantiu o empate para o Brasil. Na prorrogação, as duas equipes ficaram no 0x0 e os brasileiros se classificaram em 1º lugar graças ao saldo de gols.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , ,
21/08/2009 - 15:17

HISTÓRIAS DAS COPAS 71

Compartilhe: Twitter

O Brasil iniciou a campanha na Copa do Mundo de 54, na Suíça, na cidade de Genebra. Diante de 13 mil pessoas no estádio de Charmilles, a seleção passou fácil pelo México ao vencer por 5×0, com gols de Baltazar, Julinho, Didi e dois de Pinga. No grupo 1, a equipe brasileira ainda enfrentaria a Iugoslávia, mas não teria confronto contra a França, graças ao sistema de disputa com cabeças-de-chave.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags: , , , , , , , , , , , ,
18/08/2009 - 15:56

HISTÓRIAS DAS COPAS 68

Compartilhe: Twitter

A Copa do Mundo de 54, disputada na Suíça, foi a primeira com numeração fixa para os jogadores, de 1 a 22. O técnico Zezé Moreira convocou quatro jogadores do Fluminense (Castilho, Pinheiro, Didi, Veludo), quatro do São Paulo (Bauer, Alfredo Ramos, Mauro Ramos, Maurinho), três atletas da Portuguesa (Djalma Santos, Brandãozinho, Julinho), três do Vasco (Pinga, Paulinho de Almeida, Ely) e três do Flamengo (Dequinha, Índio, Rubens). E ainda dois corintianos (Baltazar, Cabeção), dois palmeirenses (Rodrigues, Humberto Tozzi), além do botafoguense Nilton Santos.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
15/03/2009 - 22:35

LENNY, RONALDO, HERNANES E NEYMAR!

Compartilhe: Twitter

A 14a rodada manteve os quatro grandes (Palmeiras, Corinthians, São Paulo e Santos) nas primeiras posições do Paulistão. As semifinais seriam Palmeiras x Santos e Corinthians x São Paulo se a primeira fase terminasse hoje. Aqui estão os destaques do fim de semana:

Palmeiras 3×0 Barueri
Lenny já merece ser titular. O atacante foi bem em todas as partidas que disputou em 2009, como titular do time B ou como reserva da equipe principal. Como Willians perdeu desempenho nos últimos jogos e Marquinhos ainda não se firmou, Lenny é o melhor parceiro para Keirrison neste momento.

Santo André 0x0 Corinthians
Ronaldo fez falta? Aparentemente, sim. O time não finalizou bem, apesar de ter criado um bom número de chances contra um adversário difícil. Parece que Mano Menezes ainda não acertou o sistema de jogo para o Corinthians. André Santos funciona muito bem no ataque, mas deixa espaço no sistema defensivo. Douglas não tem conseguido armar o jogo e pode amargar a reserva.

São Paulo 2×1 Marília
Hernanes é o brasileiro mais parecido com o inglês Steven Gerrard, um dos melhores jogadores da atualidade. Embora o meia do São Paulo não tenha começado 2009 do jeito que terminou a temporada passada, ainda tem lances de altíssimo nível. Ele precisou de pouco espaço para dar um chute fantástico e marcar o primeiro gol contra o Marília. Foi uma autêntica folha seca que o mestre Didi assinaria. Além da curva incrível, a bola caiu rápido e não deu chances de defesa.

Santos 3×0 Mogi Mirim
Neymar começou bem como titular do Santos. Além de ter marcado o primeiro gol com a camisa do clube, a promessa de 17 anos comemorou como Pelé, com o famoso soco no ar. O pedido foi do pai. Para não dizer sombra, as referências a Pelé e Robinho serão constantes. Que Neymar saiba aproveitar apenas a parte boa dessa história.

Autor: - Categoria(s): Estaduais Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
Voltar ao topo