Publicidade

Publicidade

01/06/2009 - 18:52

EL MEJOR DE MAYO

Compartilhe: Twitter

Com as definições de vários títulos nacionais importantes e com as decisões da Copa Uefa e da Liga dos Campeões da Europa, o mês de maio proporcionou grandes momentos a muitos jogadores. Mas não dá nem para começar a discutir se alguém foi melhor do que Lionel Andrés Messi.

Perto de completar 22 anos, o argentino viveu 30 dias quase perfeitos. Logo no dia 2, ele comandou o Barcelona em uma vitória histórica sobre o Real Madrid na casa do rival: 6 a 2, resultado que praticamente garantiu à equipe catalã a conquista da Liga Espanhola.

No dia 13, Messi foi fundamental na vitória sobre o Athletic Bilbao por 4×1, que deu ao Barça o direito de levantar a Copa do Rey.

E, finalmente, no dia 27 de maio, Messi foi decisivo no jogo mais esperado do ano. Com apenas 1,69m de altura, marcou de cabeça no meio da melhor defesa do mundo o gol do título do Barcelona na Liga dos Campeões da Europa na vitória por 2×0 sobre o Manchester United.

Terminado o quinto mês do ano, o argentino foi o melhor três vezes (pela minha análise foi também o número 1 em janeiro e fevereiro) e ganhou tudo o que disputou até agora. Vai ser quase impossível não terminar o ano como o principal jogador do planeta.

Autor: - Categoria(s): Futebol europeu Tags: , , , , , , , ,
27/05/2009 - 18:00

MAUS PERDEDORES

Compartilhe: Twitter

Nos últimos anos, o time do Manchester United mostrou saber ganhar títulos como poucos na história do futebol. Nesta quarta-feira, em Roma, o esquadrão comandado por Alex Ferguson revelou que ainda precisa aprender a perder.

A final da Liga dos Campeões da Europa 2008-2009 colocou o Barcelona no topo do mundo, com destaques para o craque Messi, para os fantásticos Xavi, Iniesta e Eto’o e para o jovem treinador Josep Guardiola, agora gravado na história como o responsável pelo triplete (Liga Espanhola, Copa do Rey e Liga dos Campeões da Europa).

Depois de aperto inicial dos ingleses, o Barça passou a dominar o jogo decisivo com o gol de Eto’o antes dos 10 minutos do primeiro tempo. O controle se deu, muitas vezes, com toques de bola de pé em pé no campo ofensivo.

A postura deixou o Manchester United quase sem ação, mesmo com as entradas de Tevez e Berbatov. Aliás, alguém entende a insistência com Park? Longe do gol, Cristiano Ronaldo resolveu inverter a lógica e começou a fazer jogadas violentas. Foram três para cima do defensor Puyol. Perto do fim da partida, o experiente Paul Scholes deu uma entrada indescritível em Busquets. Uma vergonha o árbitro Massimo Bussaca não aplicar o cartão vermelho.

Um vice-campeão pode ser mais elegante.

Autor: - Categoria(s): Futebol europeu Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,
06/05/2009 - 01:00

O MÍNIMO PODE SER SUFICIENTE

Compartilhe: Twitter

Os regulamentos que têm os gols fora de casa como critério de desempate fazem de vitórias por 1×0 em casa, antes magras e às vezes insuficientes, bons resultados em jogos de ida de confrontos eliminatórios.

Foi assim no duelo brasileiro nas oitavas da Libertadores entre Palmeiras e Sport. O resultado obriga o time pernambucano a sair para o jogo em casa e morrer de medo de um golzinho palmeirense, que pode tornar tudo ainda mais difícil. Para os paulistas, o problema será acertar a defesa, que adora dar sustos no torcedor, para segurar o adversário e a vantagem.

E funcionou para o Manchester United, que, diga-se de passagem, tem o melhor sistema defensivo do mundo. O campeão europeu abriu logo 2×0 para cima do Arsenal e garantiu em Londres a vaga na decisão da Liga dos Campeões. Ajudado, e muito, pela vantagem obtida pelo placar de 1×0 no primeiro jogo.

Com essa regra, jogos de volta serão quase sempre muito mais interessantes do que os de ida.

Autor: - Categoria(s): Futebol europeu, Libertadores Tags: , , , , , , ,
01/05/2009 - 16:48

O MELHOR DO MUNDO EM ABRIL

Compartilhe: Twitter

Foi muito mais difícil pensar no melhor jogador do planeta em abril do que nos meses anteriores. Em meio a disputas importantes, nenhum craque despontou com o potencial para ser chamado de número 1 de forma indiscutível. Portanto, já estou preparado para os impropérios que possam aparecer nos comentários.

Proponho um grande empate entre sete atletas que tiveram ótimos momentos no quarto mês de 2009. O espanhol Iniesta é a alma do timaço do Barcelona, ainda líder no Espanhol e semifinalista na Liga dos Campeões. O goleiro checo Cech voltou à melhor forma e sustentou a boa fase do Chelsea. O atacante espanhol Raul, de quem não sou fã, liderou o Real Madrid em grande arrancada no Campeonato Espanhol e merece menção.

Novamente focado, Cristiano Ronaldo voltou a decidir com a camisa do Manchester United, mas não brilhou como antes. O russo Arshavin parece ter encontrado o seu lugar no Arsenal, embora não possa ter o seu futebol testado na principal competição européia por já ter atuado pelo Zenit.

Da Alemanha, Grafite não parou de fazer gols, um deles de placa contra o Bayern de Munique, e colocou o Wolfsburg na liderança da Bundesliga. E aqui no Brasil, Ronaldo encantou com boas atuações contra alguns dos principais rivais do Corinthians na reta final do Paulistão.

Faltou alguém? O mês de maio deve tornar o trabalho mais fácil com as fases decisivas da Liga dos Campeões, da Libertadores e de muitos campeonatos nacionais da Europa.

Autor: - Categoria(s): Estaduais, Futebol europeu Tags: , , , , , , , , , , , , , ,
08/04/2009 - 23:03

AGORA FICA MAIS FÁCIL…

Compartilhe: Twitter

Não consegui palpitar antes da rodada de ida das quartas de final da Liga dos Campeões da Europa. Sei que agora é moleza. Pelo menos para os confrontos que foram disputados nesta quarta. Depois de fazer 4×0 em casa e com autoridade, o Barcelona não perde a vaga para o Bayern de Munique, na Alemanha. É o meu favorito ao título.

O melhor do mundo no mês março, Gerrard, não foi suficiente para o Liverpool, que está praticamente fora depois de cair em casa por 3×1 contra o Chelsea. Outro inglês que deve chegar às semifinais é o Arsenal, que conseguiu bom empate na Espanha contra o Villareal por 1×1.

E, por fim, o meu palpite mais arriscado é achar que o Porto vai eliminar o Manchester United. Além do empate por 2×2 na Inglaterra e de encarar os atuais campeões europeus no pior momento dos últimos dois anos, os portugueses (e muitos argentinos) são ossos duros de roer.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags: , , , , , , , ,
31/03/2009 - 05:09

O MELHOR DO MUNDO EM MARÇO

Compartilhe: Twitter

Como já estamos no último dia do mês, dá para escolher o melhor jogador do mundo em março. A ideia, conforme expliquei em um post anterior, é reconhecer o desempenho dos craques a cada 30 dias e não deixar grandes atuações perdidas no começo da temporada ou ofuscadas por causa de conquistas importantes.

Vencedor de janeiro e fevereiro, Messi não deixou de jogar muito, mas foi superado pelo inglês Steven Gerrard nos últimos 30 dias. O completo meia foi protagonista em duas goleadas históricas do Liverpool. Primeiro, o time fez 4×0 no Real Madrid e avançou às quartas de final da Liga dos Campeões da Europa. Quatro dias depois, quebrou longa invencibilidade do Manchester United ao vencer na casa do adversário por 4×1.

Finalmente, Gerrard marcou três vezes em mais uma goleada: 5×0 sobre o Aston Villa, que faz boa campanha no Campeonto Inglês. Para completar as quatro semanas perfeitas, ele vestiu a bela camisa nova da seleção inglesa e participou da vitória no amistoso contra a Eslováquia por 4×0.

Autor: - Categoria(s): Futebol europeu Tags: , , , , , , ,
11/01/2009 - 19:31

NOME DE CRAQUE

Compartilhe: Twitter

Até 1992, Ronaldo era nome do bom goleiro do Corinthians ou do zagueiro são-paulino, que ganharia o sufixo “ão” por causa do tamanho e do vigor, e que seria campeão mundial pela seleção brasileira nos EUA.

Com apenas sete anos de idade, Cristiano Ronaldo Santos Aveiro (foto site Mutd) batia bola na Ilha da Madeira, distante de grandes centros do futebol mundial. Nos onze anos que se seguiram, outro Ronaldo, o fenômeno, ganharia o mundo com três títulos de melhor do mundo da Fifa, em 96, 97 e 2002.

Nesse período, Cristiano mudou-se para Lisboa e foi jogar pelo Sporting. Com a camisola verde e branca, chamou a atenção de grandes clubes europeus aos 18 de idade por causa da velocidade e da habilidade.

Depois de um período de pré-temporada no verão de 2003, em Portugal, o técnico do Manchester United, Sir Alex Ferguson, foi convencido a fazer a contratação até mesmo pelos seus jogadores, impressionados depois de um amistoso entre as duas equipes. O investimento de 12 milhões de libras (mais de 40 milhões de reais em valores de hoje) foi um recorde na época por um jovem com menos de 20 anos.

Enquanto domava a vaidade, melhorava a finalização e desenvolvia uma visão de jogo impressionante, Cristiano viu outro Ronaldo dominar o mundo. Outro brasileiro: Ronaldinho Gaúcho, premiado pela Fifa como o melhor do planeta em 2004 e 2005.

O português ainda teve que superar a irritação inglesa com a encenação na jogada que provocou a expulsão de Rooney, companheiro de ataque no Manchester United, em duelo entre as seleções da Inglaterra e de Portugal na Copa do Mundo de 2006, na Alemanha.

Muitos gols e atuações decisivas devem fazer de Cristiano Ronaldo o segundo português premiado pela Fifa, depois de Luis Figo, em 2001. E o terceiro Ronaldo…

Autor: - Categoria(s): Futebol europeu, Sem categoria Tags: , ,
Voltar ao topo