Publicidade

Publicidade

31/05/2009 - 23:28

AINDA HÁ CLIMA PARA LULINHA?

Compartilhe: Twitter

Como Lulinha passou de artilheiro da base e estrela das seleções menores do Brasil para um jogador que o torcedor corintiano não quer ver no time? É difícil atribuir um só motivo para as quedas de confiança e de produção.

O fato é que a história do meia-atacante ganhou um capítulo triste neste domingo, na Vila Belmiro, com uma bronca muito forte de Mano Menezes no finalzinho do 1o tempo do clássico Santos 3×1 Corinthians e um desabafo do treinador no intervalo do jogo, registrados pelo repórter Alexandre Praetzel, da Rádio Bandeirantes.

“Você precisa assumir a responsabilidade de armar e não se livrar da bola”, disparou o treinador, que considerou o caso normal.

Mano explica bronca em Lulinha no 1o tempo do clássico na Vila Belmiro

Confesso não ter opinião totalmente formada, mas acho que o episódio merece uma discussão. Até que ponto o treinador tem que proteger um jovem atleta? Qual é o limite para a paciência de um comandante?

Autor: - Categoria(s): Brasileirão Tags: , , , , , ,
03/05/2009 - 22:46

OS MELHORES DO PAULISTÃO

Compartilhe: Twitter

O meia Elias, do Corinthians, já ganhou até elogios de Ronaldo e merece mesmo ser considerado o melhor jogador do Paulistão 2009. As atuações dele estiveram niveladas com as do também meio-campista Mádson, do Santos, mas o título pesa na escolha do número 1.

A minha seleção do campeonato tem: Felipe (Corinthians), Chicão (Corinthians), Renato Silva (São Paulo) e Armero (Palmeiras); Cristian (Corinthians), Pierre (Palmeiras), Jean (São Paulo), Elias (Corinthians) e Mádson (Santos); Edno (Portuguesa) e Ronaldo (Corinthians). E o técnico? Mano Menezes, do campeão Corinthians.

O time é torto mesmo. A lateral-direita é um problema para quase todos os times do Brasil. E no meio-campo, sobram jogadores de talento, especialmente os volantes.

O corintiano André Santos e o santista Neymar foram destaques na fase decisiva do Campeonato Paulista. Por terem apresentado bom desempenho na primeira fase, merecem menção Cleiton Xavier e Keirrison (Palmeiras), Washington (São Paulo), Pedrão (Barueri), Aranha (Ponte Preta) e Athirson (Portuguesa).

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
17/04/2009 - 21:11

A DEFESA DE CRISTIAN

Compartilhe: Twitter

Sou da opinião de que o gesto obsceno feito por Cristian para comemorar o segundo gol contra o São Paulo no jogo de ida das semifinais do Paulistão tem que ser alvo de punição apenas no âmbito esportivo. O jogador, aliás, já vem sofrendo as consequências do ato intempestivo. Jogou fora boa parte dos elogios que receberia por ter decidido o clássico.

Considero, no entanto, infelizes as tentativas de minimizar o ato do volante corintiano. O advogado João Zanforlin comparou o ato a uma mulher assistir a uma partida sem camisa, apenas de sutiã. Já o técnico Mano Menezes vê nas críticas uma tentativa de tirar o foco do Corinthians e exagera. “Não sei se quem reclama do Cristian já marcou um gol na vida. É muito empolgante. Ainda mais em um clássico, aos 47 minutos do segundo tempo, e sendo o gol da vitória”.

Uma coisa é reclamar de exagero na repercussão do caso e tentar tirar o jogador do olho do furacão. Outra bem diferente é tentar justificar o que não se justifica.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags: , , , ,
05/04/2009 - 22:07

ENFIM, AS SEMIFINAIS

Compartilhe: Twitter

O Paulistão chega ao que interessa com os grandes times do estado classificados para as semifinais. Depois de 19 rodadas com times mistos e superioridade clara de quem tem mais dinheiro e mais torcida, a promessa é de muito equilíbrio para Palmeiras x Santos e São Paulo x Corinthians. Abaixo, tento explicar o que espero de cada um dos times e os motivos pelos quais considero o São Paulo o favorito ao título.

Palmeiras: Tem bom time, mas oscilou demais na reta final da 1a fase do Paulistão. Ainda não acertou o sistema defensivo. Depende demais do resultado do confronto contra o Sport pela Libertadores e da reação ao que acontecer em Recife. Se vencer, o time pode se empolgar ou priorizar totalmente a competição internacional. Se perder, pode entrar em depressão ou então largar mão de vez da Libertadores para se dedicar de forma integral ao estadual.
 
São Paulo: Principal favorito ao título pela tranquilidade de estar bem na Libertadores e por ter crescido de produção nas últimas rodadas do Paulistão. O time ainda tem a confiança de uma camisa que carrega os títulos brasileiros das três temporadas passadas (2006, 2007 e 2008) e a força do bom trabalho do técnico Muricy Ramalho.
 
Corinthians: Mano Menezes ainda tem decisões questionadas pela torcida e o time vai esperar que Ronaldo decida as partidas, jogando em função dele. Se o Fenômeno funcionar, a torcida pode se inflamar e colocar a equipe em condições de brigar pela taça. Passar pelo São Paulo pode ser mais difícil do que a decisão.
 
Santos: O grupo está empolgado por ter chegado no sufoco às semifinais do Paulistão, no entanto, o técnico Vagner Mancini precisou de sorte e de um ótimo trabalho do artilheiro Kléber Pereira para colocar o time entre os quatro melhores. Tecnicamente, ainda está atrás dos concorrentes. Bons jogos de Neymar podem fazer a diferença.

Autor: - Categoria(s): Estaduais, Libertadores Tags: , , , , , , , , , , , , ,
25/10/2008 - 17:17

O RETORNO

Compartilhe: Twitter

É bonito ver um grande time do futebol brasileiro comemorar o retorno à primeira divisão, como fez o Corinthians neste sábado e como fizeram nos últimos anos Palmeiras, Botafogo, Grêmio e Atlético-MG. Foi uma temporada muito sofrida para o torcedor, que comemorou de fato pela primeira vez depois do jogo contra o Ceará.

Depois do sofrimento pela queda, o time criou a expectativa de uma boa campanha no Paulistão, mas ficou de fora das finais. Deixou o torcedor confiante no título da Copa do Brasil, mas foi superado no último instante pelo Sport.

Uma coisa, no entanto, nunca se questionou: o retorno do time à primeira divisão. A equipe esteve o tempo todo firme no caminho da Série A de 2009. E esse era o grande objetivo no planejamento do técnico Mano Menezes, principal responsável pelo sucesso na temporada.

O treinador reconstruiu o time, com reparos nos erros cometidos na primeira leva de contratações e manteve a tranqüilidade do grupo nos momentos mais tensos. Soube conduzir o Corinthians em uma saudável rotina a que já estamos acostumados no futebol brasileiro. Times grandes caem sim. E retornam em velocidade proporcional à grandeza que têm.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria, Série B Tags: ,
Voltar ao topo