Publicidade

Publicidade

04/11/2009 - 17:31

HISTÓRIAS DAS COPAS 146

Compartilhe: Twitter

Com bom desempenho em amistosos, João Saldanha comandou o Brasil em uma campanha tranquila nas eliminatórias, incluindo uma vitória sobre o Paraguai por 1×0 com recorde oficial de público no Maracanã, com 183.341 pagantes. A caminho do Mundial, tropeços contra Atlético-MG e Bangu determinaram a queda do treinador. Houve quem suspeitasse de interferência política e problemas de relacionamento com a comissão técnica. Depois de receber negativas de Dino Sani e Otto Glória, a CBD apostou em Mário Jorge Lobo Zagallo, bicampeão como jogador, que vinha de um bom trabalho como técnico do Botafogo e já tinha treinado a seleção em amistosos.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , , , , ,
30/08/2009 - 16:06

HISTÓRIAS DAS COPAS 80

Compartilhe: Twitter

A Copa da Suécia, sexta edição do Mundial de futebol, começou para o Brasil no dia 13 abril de 1957, com um duelo contra o Peru. No primeiro jogo, um empate fora de casa por 1×1. Na partida de volta, oito dias depois, a seleção comandada por Osvaldo Brandão, foi vaiada no Maracanã e se classificou com vitória magra por 1×0, um golaço em chute de longa distância do craque Didi.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , ,
23/08/2009 - 11:09

HISTÓRIAS DAS COPAS 73

Compartilhe: Twitter

A seleção brasileira estava recheada de craques na Copa de 54, na Suíça. Um dos artilheiros do time, com dois gols em três jogos, Julinho Botelho disputou o seu único mundial de futebol. Revelado pelo Juventus, brilhou na Portuguesa e foi vendido para a Fiorentina. Abriu mão de disputar a Copa de 58 por jogar fora do Brasil. Virou ídolo na Itália e voltou ao Brasil para encerrar a carreira no Palmeiras. Excelente na ponta-direita, Julinho marcou a história do futebol brasileiro em 59 ao transformar em aplausos com uma grande atuação as vaias que recebia da torcida no Maracanã por ter deixado Garrincha na reserva em jogo contra a Inglaterra.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
12/08/2009 - 15:25

HISTÓRIAS DAS COPAS 62

Compartilhe: Twitter

O dia 16 de julho de 1950 entrou para a história com um dos capítulos mais tristes do futebol brasileiro. Se eram 220 mil torcedores no Maracanã, como alguns cogitaram, ou 174 mil, conforme o registro oficial da Fifa, pouco importa. O fato é que o povo, não só no estádio, confiava no favoritismo do Brasil, que só precisava de um empate contra o Uruguai, e acreditava no primeiro título mundial. A festa esquentou com o gol de Friaça no começo do segundo tempo. A virada uruguaia calou o público e o placar final de 2×1 fez do Uruguai bicampeão do mundo e impôs ao Brasil um trauma que só acabaria oito anos depois.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , , , , , ,
10/08/2009 - 17:55

HISTÓRIAS DAS COPAS 60

Compartilhe: Twitter

Empolgada pelos resultados da seleção, a torcida carioca encheu o Maracanã e empurrou o time com mais de 152 mil vozes para outra goleada. Com dois gols de Ademir, um de Jair, um de Zizinho e dois de Chico, o Brasil arrasou a Espanha e com a vitória por 6×1 ficou com vantagem para a rodada decisiva do Mundial de 50. O duelo seria três dias depois, no mesmo Maracanã, contra o Uruguai, que manteve chances de conquistar o título ao bater a Suécia por 3×2.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , , , ,
09/08/2009 - 17:55

HISTÓRIAS DAS COPAS 59

Compartilhe: Twitter

O técnico Flávio Costa manteve o time da vitória sobre a Iugoslávia para o início do quadrangular decisivo da Copa de 50. Quase 140 mil torcedores foram ao Maracanã ver um show de Ademir de Menezes, que marcou quatro vezes na goleada por 7×1 sobre a Suécia. Completaram o placar Maneca e Chico, que fez dois gols. O resultado colocou o Brasil na liderança, já que Uruguai e Espanha empataram por 2×2 no mesmo dia 9 de julho, só que no
Pacaembu.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , , , , ,
07/08/2009 - 16:37

HISTÓRIAS DAS COPAS 57

Compartilhe: Twitter

Depois de bater o México na estreia e empatar com a Suíça na segunda rodada, o Brasil voltou ao Maracanã com mais de 140 mil pessoas nas arquibancadas para derrotar a Iugoslávia por 2×0, gols de Ademir de Menezes e Zizinho. O técnico Flávio Costa voltou a mexer no time titular, com cinco alterações. O resultado foi suficiente para deixar a seleção na liderança do grupo 1, à frente dos iugoslavos, e com a classificação garantida para a fase final.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , ,
01/08/2009 - 21:15

HISTÓRIAS DAS COPAS 51

Compartilhe: Twitter

O grande palco da Copa de 50 foi inaugurado no dia 16 de junho daquele ano, um pouco antes do Mundial. As obras começaram em 1948 e foram muito criticadas, especialmente pelo então deputado Carlos Lacerda, que queria o dinheiro empregado em ações sociais. A conclusão do projeto inicial só se deu em 1965. Anos mais tarde, o Maracanã receberia o nome oficial estádio Mário Filho, em homenagem ao célebre jornalista que incentivou a construção. A lotação de 200 mil pessoas na final da Copa de 50 nunca foi confirmada. A capacidade caiu de 183 mil para pouco mais de 80 mil torcedores.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , , ,
31/07/2009 - 13:11

HISTÓRIAS DAS COPAS 50

Compartilhe: Twitter

Graças ao gigantesco Maracanã e à popularidade que o futebol já tinha alcançado no Brasil nos anos 40, a Copa do Mundo de 50 foi um sucesso de público. Mais de um milhão de pessoas compareceram aos 22 jogos, média superior a 47 mil torcedores. A primeira partida do mundial ocorreu no dia 24 de junho. De acordo com o registro oficial da Fifa, 82 mil vozes apoiaram o Brasil na vitória sobre o México por 4×0, dois gols de Ademir, um de Jair e um de Baltazar.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , , ,
28/07/2009 - 15:24

HISTÓRIAS DAS COPAS 47

Compartilhe: Twitter

A organização brasileira para a Copa do Mundo de 1950 preparou o Maracanã, no Rio de Janeiro, para ser o grande palco e receber sete jogos do torneio, mas outras cinco cidades receberam jogos do Mundial. Em São Paulo, seis partidas foram disputadas no Pacaembu. Ainda receberam duelos da Copa o Independência, em Belo Horizonte;o estádio dos Eucaliptos, em Porto Alegre; o Durival de Brito, em Curitiba; e a Ilha do Retiro, em Recife.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , , , , ,
Voltar ao topo