Publicidade

Publicidade

29/07/2009 - 23:49

O REFORÇO É SEGURAR DIEGO SOUZA

Compartilhe: Twitter

O Palmeiras ainda terá a estreia de Figueroa e pode contar com o retorno de Marquinhos para reforçar o elenco que está na liderança do Brasileirão.

O time tem o excelente Marcos, o experiente Edmílson, os ótimos Pierre e Cleiton Xavier e Obina em grande momento. Mas sem Diego Souza pode ser impossível conquistar o título nacional.

A fase do camisa 7 é fantástica e ele é decisivo, diferente. Daquele tipo de jogador que desarma a defesa adversária com uma grande jogada. Com o mercado europeu agitado e com o dinheiro de clubes do Oriente Médio, o maior esforço da diretoria do Palmeiras deve ser segurar Diego para tentar levantar a taça do Brasileirão.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags: , , , , , , , , , , ,
05/07/2009 - 23:42

OBINA NA MORAL

Compartilhe: Twitter

Moral. No dicionário, algo como o conjunto de regras de conduta, que tem bons costumes ou conclusão que se tira de uma história. No futebol, o significado é diferente.

Não é raro ouvir jogadores dizerem que o treinador deu ‘moral’ e por isso estão em boa fase. A tal moral do futebol pode ser traduzida como confiança e sequência. E esse parece ser o resumo dos oito jogos que Obina fez pelo Palmeiras até agora.

A despeito de alguams críticas sobre chances perdidas na eliminação da Libertadores contra o Nacional do Uruguai, o ex-flamenguista marcou cinco gols com a camisa palmeirense. Para quem deixou o Rio com o rótulo de ser um atacante que não marcava, Obina parece ter encontrado em São Paulo um lugar para se recuperar.

Contra o Avaí, ele balançou as redes duas vezes. Driblou, deu trabalho para a defesa adversária. Mais do que isso, centralizou as jogadas ofensivas do Palmeiras. Ajudou o time a subir para a quarta posição na tabela do Brasileirão.

Nunca vai ser craque, nem deve decidir o campeonato a favor do Palmeiras, mas pode ser muito útil ao time este ano, ainda mais depois da saída de Keirrison.

Autor: - Categoria(s): Brasileirão Tags: , , , , , , , , ,
29/05/2009 - 01:38

A CULPA É DELES?

Compartilhe: Twitter

Luxemburgo colocou o recém-chegado Obina em campo ainda no primeiro tempo da partida contra o Nacional, do Uruguai, e deixou no banco o esforçado Ortigoza. E na segunda etapa, o treinador foi vaiado ao trocar Keirrison pelo marcador Jumar.

Muricy não escalou Borges como titular no jogo de ida das quartas de final da Libertadores contra o Cruzeiro.

De modo geral, torcedores palmeirenses e são-paulinos reprovaram as decisões dos dois treinadores.

No Palestra Itália, o técnico do Palmeiras justificou a entrada de Obina pelo “momento psicológico”, já que o ex-flamenguista tinha o nome gritado nas arquibancadas desde antes de a bola rolar. Mas e o paraguaio Ortigoza, que havia entrado bem em quase todas as últimas partidas? Não seria a primeira opção para o setor?

No Morumbi, as reclamações de Borges ecoaram e provocaram mal-estar.

Como ainda faltam três semanas até a rodada de volta, os treinadores vão ter que buscar no Brasileirão os resultados que podem recuperar a paz para a definição de vagas nas semifinais da Libertadores.

Autor: - Categoria(s): Brasileirão, Libertadores Tags: , , , , , , , , , , , , , ,
Voltar ao topo