Publicidade

Publicidade

13/11/2009 - 16:13

HISTÓRIAS DAS COPAS 155

Compartilhe: Twitter

Mais de 100 mil pessoas lotaram o estádio Azteca, na Cidade do México, para a definição de quem ficaria em definitivo com a taça Jules Rimet. A final entre os bicampeões Brasil e Itália faria o mundo conhecer o primeiro tri da história das Copas. Pelé abriu o placar para a seleção brasileira, mas Boninsegna empatou para os italianos ainda no primeiro tempo. Superior fisicamente, o Brasil ampliou o placar no segundo tempo e venceu por 4×1, com gols de Gérson, Jairzinho e Carlos Alberto, num golaço depois de linha de passe do Brasil. O título consagrou Pelé, o único jogador com três títulos mundiais, e Jairzinho, artilheiro do Brasil com gols marcados em todas as partidas do torneio.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , , ,
12/11/2009 - 12:01

HISTÓRIAS DAS COPAS 154

Compartilhe: Twitter

Tostão viveu um drama para jogar a Copa de 70, no México. O craque do Cruzeiro sofreu descolamento de retina no olho esquerdo e teve que ser operado nos EUA em setembro de 69. A partir daí, virou dúvida para o Mundial. Quando estava recuperado, o problema passou a ser um dilema tático do técnico Zagallo, que achava que Tostão e Pelé não poderiam jogar juntos. Finalmente convencido, o treinador escalou os dois nas seis partidas da campanha vitoriosa do Brasil.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , ,
09/11/2009 - 19:24

HISTÓRIAS DAS COPAS 151

Compartilhe: Twitter

Na despedida do estádio Jalisco, em Guadalajara, palco de cinco jogos do Brasil na Copa de 70, no México, Pelé, brindou a torcida com uma jogada genial ao driblar o goleiro uruguaio Mazurkiewicz com o corpo e quase marcar um gol antológico. O Uruguai abriu o placar no primeiro tempo e o Brasil só empatou aos 44 minutos, com Clodoaldo. Jairzinho virou o jogo aos 31 minutos da segunda etapa e Rivellino fechou o placar. A vitória por 3×1 colocou o Brasil na decisão pela quarta vez.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , ,
07/11/2009 - 15:52

HISTÓRIAS DAS COPAS 149

Compartilhe: Twitter

Rivellino foi poupado no último jogo da primeira fase pelo grupo 3 contra a Romênia. Com isso, Fontana entrou na zaga, Piazza foi deslocado para o meio e Paulo César Caju avançou para a armação de jogadas. Dois gols de Pelé e um de Jairzinho garantiram a vitória brasileira por 3×2 e a classificação da seleção em primeiro lugar na chave para as quartas de final da Copa do Mundo de 70, no México.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , ,
06/11/2009 - 13:51

HISTÓRIAS DAS COPAS 148

Compartilhe: Twitter

Com a entrada de Paulo César Caju no lugar de Gérson, que estava machucado, o Brasil enfrentou a Inglaterra pela 2ª rodada da 1ª fase da Copa de 70, num encontro entre os dois últimos campeões do mundo. No começo do jogo, aos 10 minutos, o goleiro inglês Gordon Banks evitou gol de cabeça de Pelé na maior defesa de todos os tempos na história das copas. A partida equilibrada foi decidida aos 14 minutos do segundo tempo, depois de grande jogada de Tostão, passe de Pelé e o gol de Jairzinho para garantir a vitória brasileira por 1×0.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , ,
05/11/2009 - 14:22

HISTÓRIAS DAS COPAS 147

Compartilhe: Twitter

Zagallo promoveu mudanças ao assumir a equipe do Brasil, com as entradas de Everaldo, Clodoaldo e Rivelino no time e o recuo de Piazza para a zaga. O treinador colocou Pelé no banco e chegou a ser vaiado no empate por 0x0 contra a Bulgária em um amistoso preparatório. Com mais de três meses para treinar a seleção e fazer adaptação para a altitude, Zagallo escalou o time na estreia da Copa de 70 contra a Tchecoslováquia com Félix, Carlos Alberto, Brito, Piazza e Everaldo; Clodoaldo e Gérson; Jairiznho, Pelé, Tostão e Rivellino. Com dois gols de Jairzinho, um de Pelé e um de Rivellino, o Brasil venceu por 4×1.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,
03/11/2009 - 15:23

HISTÓRIAS DAS COPAS 145

Compartilhe: Twitter

A decepcionante eliminação na primeira fase da Copa de 66 custou o cargo ao técnico da seleção brasileira Vicente Feola. O escolhido para substituí-lo foi Aymoré Moreira, campeão em 62, que não chegou ao Mundial. O comentarista esportivo João Saldanha, que já tinha dirigido o Botafogo com um título carioca no final dos anos 50, assumiu a seleção em fevereiro de 69 e definiu a sua escalação com base nos times do Santos, do Botafogo e do Cruzeiro: Félix, Carlos Alberto, Brito, Djalma Dias e Rildo; Piazza, Gérson e Dirceu Lopes; Jairzinho, Tostão e Pelé.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,
01/11/2009 - 14:45

HISTÓRIAS DAS COPAS 143

Compartilhe: Twitter

O estádio Azteca foi construído para abrigar 115 mil torcedores na Cidade do México para os Jogos Olímpicos de 1968 e a Copa do Mundo de 70. O campo foi posicionado para que a trajetória do sol não incomodasse nenhuma das equipes. Antes que as obras pudessem ser iniciadas, foram retirados enormes depósitos de rocha vulcânica que restavam da erupção de um antigo vulcão no local. Usado também no Mundial de 86, o estádio foi o único palco de duas finais de Copa, além de ter coroado gênios do futebol como Pelé e Maradona. O Azteca é casa da seleção mexicana e do América.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags: , , , , , , , , ,
16/10/2009 - 20:08

HISTÓRIAS DAS COPAS 127

Compartilhe: Twitter

O jogo contra Portugal pela última rodada do grupo 3 da Copa de 66 foi a única oportunidade de muitos jogadores brasileiros em um mundial. A seleção foi escalada com Manga, Fidélis, Brito, Orlando e Rildo; Denílson e Lima; Jairzinho, Silva, Paraná e Pelé, que jogou com bandagem no joelho direito e ainda não estava 100% fisicamente. Simões e Eusébio abriram vantagem para os portugueses, Rildo diminuiu, mas Eusébio fechou o placar com vitória da seleção portuguesa, comandada pelo brasileiro Otto Glória, por 3×1 e a eliminação brasileira ainda na primeira fase do torneio.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,
15/10/2009 - 16:45

HISTÓRIAS DAS COPAS 126

Compartilhe: Twitter

Depois da derrota para a Hungria, o Brasil tentaria a recuperação no grupo 3 da Copa do Mundo de 66, na Inglaterra, contra a seleção de Portugal, que vinha de vitórias por 3×1 sobre os húngaros e 3×0 sobre a Bulgária, com o forte ataque comandando pelo craque Eusébio. O técnico Vicente Feola mudou quase todo o time do Brasil, com o retorno de Pelé. Só Lima foi mantido na equipe titular.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , ,
Voltar ao topo