Publicidade

Publicidade

03/11/2009 - 15:23

HISTÓRIAS DAS COPAS 145

Compartilhe: Twitter

A decepcionante eliminação na primeira fase da Copa de 66 custou o cargo ao técnico da seleção brasileira Vicente Feola. O escolhido para substituí-lo foi Aymoré Moreira, campeão em 62, que não chegou ao Mundial. O comentarista esportivo João Saldanha, que já tinha dirigido o Botafogo com um título carioca no final dos anos 50, assumiu a seleção em fevereiro de 69 e definiu a sua escalação com base nos times do Santos, do Botafogo e do Cruzeiro: Félix, Carlos Alberto, Brito, Djalma Dias e Rildo; Piazza, Gérson e Dirceu Lopes; Jairzinho, Tostão e Pelé.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,
21/09/2009 - 15:56

O PORQUÊ DO EQUILÍBRIO

Compartilhe: Twitter

Quase todo mundo com quem conversei nas últimas semanas aponta Palmeiras, São Paulo e Inter como os três times que têm condições de brigar pelo título do Brasileirão. E já está claro que a disputa será muito equilibrada, próxima do que temos hoje, com apenas um ponto entre as três equipes.

Mais incrível, no entanto, é olhar a tabela e perceber que o Santos, 12º colocado, está oito pontos atrás da liderança. Não é lá uma diferença tão grande. É verdade que o Palmeiras ainda joga nesta quarta-feira, mas a disputa do campeonato nacional por pontos corridos nunca esteve tão nivelada.

Há quem atribua o fato à baixa qualidade dos times ou até à crise, que limitou investimentos de clubes europeus e possibilitou a permanência de alguns talentos e o retorno de outros.

Prefiro acreditar que a competição acirrada seja, maior parte, fruto do aprendizado de muitos dirigentes e treinadores, que agora sabem melhor como lidar com a temporada do jeito que ela é no futebol brasileiro. Planejar, respeitar prazos de projetos, buscar receitas alternativas e organizar investimentos. Ainda é preciso avançar muito, especialmente no que diz respeito ao torcedor como consumidor do espetáculo, mas é bom ver que ideias que pareciam estranhas ao futebol brasileiro comecem a render frutos.

Autor: - Categoria(s): Brasileirão Tags: , , , , , ,
06/09/2009 - 17:03

HISTÓRIAS DAS COPAS 87

Compartilhe: Twitter

Os 22 jogadores convocados pelo técnico Vicente Feola para a Copa de 58 saíram da base formada em sete amistosos realizados no ano do mundial. Todos os atletas atuavam em São Paulo ou no Rio. O treinador mostrou-se um visionário ao insistir na convocação do jovem Pelé, que aos 17 anos, ainda conquistava espaço no time do Santos e sofreu contusão pouco antes do embarque e quase não viajou para a Suécia.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , ,
16/07/2009 - 00:32

NÃO DÁ PARA EXPLICAR

Compartilhe: Twitter

Ainda não consegui entender como o Cruzeiro deixou escapar o título da Copa Libertadores em pleno Mineirão e com 1×0 no placar já no segundo tempo.

Uma pena também que a partida não tivesse a atenção merecida por ter que concorrer com mais de meia rodada do Brasileirão.

Eu, por exemplo, por obrigação profissional, fiquei divido entre a final de BH e os jogos Santos x Barueri, Inter x Fluminense e Flamengo x Palmeiras pelo Brasileirão. Outras tantas pessoas não puderam escolher. Uma pena…

Autor: - Categoria(s): Brasileirão, Libertadores Tags: , , , , , , , , ,
30/06/2009 - 17:20

O MELHOR DO MUNDO EM JUNHO

Compartilhe: Twitter

Recebi ontem no Magazine Bandsports o meia Renato, do Sevilla, campeão da Copa das Confederações pela seleção em 2005. O ex-jogador do Santos e do Guarani falou com orgulho e carinho de Luis Fabiano, companheiro de time na Espanha. “Quando ele está bem, o time fica bem.”

A temporada espanhola não foi das melhores para o artilheiro. Uma lesão aqui, outra ali. Oito gols marcados no Campeonato Espanhol, o mesmo desempenho do meio-campista Renato. Quase o mesmo tanto que ele conseguiu fazer em cinco jogos da Copa das Confederações pela seleção. E mais um nesse período com a seleção na partida contra o Uruguai pelas eliminatórias, em Montevidéu.

Renato também contou que conversa sempre com o atacante para que ele mantenha a calma e não reclame com a arbitragem. Mais experiente, Luis Fabiano parece mesmo ter deixado no passado o comportamento explosivo que o atrapalhou em alguns momentos da carreira.

Em um mês sem as principais ligas européias e com muitos dos grandes jogadores do planeta em férias, Luis Fabiano foi o melhor do mundo em junho.

Autor: - Categoria(s): Futebol europeu, Seleção Tags: , , , , , , , , , , ,
21/06/2009 - 23:38

O TEMPO

Compartilhe: Twitter

O texto abaixo entrou numa sequência quase aleatória das histórias das copas, mas não poderia ter aparecido em dia melhor. O episódio deve ter servido de inspiração para Djalma Beltrame, árbitro de Santos 2×3 Atlético-MG, neste domingo, na Vila Belmiro, pelo Brasileirão.

O problema é que Beltrame errou duas vezes. Primeiro, ao acabar o jogo antes do tempo que ele mesmo havia determinado para os acréscimos. Depois, por ter anulado o gol de Molina que daria o empate ao Santos.

E olha que, nos anos 30, os relógios só tinham ponteiros…

Autor: - Categoria(s): Brasileirão Tags: , , , , ,
17/06/2009 - 23:45

HISTÓRIAS DAS COPAS 7

Compartilhe: Twitter

Uma briga política fez que com a delegação brasileira para a primeira Copa do Mundo da história, no Uruguai, tivesse fosse quase toda formada por atletas de clubes do Rio de Janeiro. Dos 24 jogadores, 5 eram do Fluminense, 4 de Botafogo e Vasco, 3 do São Cristóvão, 2 de Flamengo, América e Ypiranga de Niterói e 1 do Americano de Campos. O único paulista era Araken Patusca, que era jogador do Santos, mas atuou vinculado à CBD, que era responsável pela seleção.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Seleção Tags: , , , , , , , , , ,
31/05/2009 - 23:28

AINDA HÁ CLIMA PARA LULINHA?

Compartilhe: Twitter

Como Lulinha passou de artilheiro da base e estrela das seleções menores do Brasil para um jogador que o torcedor corintiano não quer ver no time? É difícil atribuir um só motivo para as quedas de confiança e de produção.

O fato é que a história do meia-atacante ganhou um capítulo triste neste domingo, na Vila Belmiro, com uma bronca muito forte de Mano Menezes no finalzinho do 1o tempo do clássico Santos 3×1 Corinthians e um desabafo do treinador no intervalo do jogo, registrados pelo repórter Alexandre Praetzel, da Rádio Bandeirantes.

“Você precisa assumir a responsabilidade de armar e não se livrar da bola”, disparou o treinador, que considerou o caso normal.

Mano explica bronca em Lulinha no 1o tempo do clássico na Vila Belmiro

Confesso não ter opinião totalmente formada, mas acho que o episódio merece uma discussão. Até que ponto o treinador tem que proteger um jovem atleta? Qual é o limite para a paciência de um comandante?

Autor: - Categoria(s): Brasileirão Tags: , , , , , ,
11/05/2009 - 21:59

"PALMEIRAS VAI SOFRER NA ILHA", DIZ PEDRÃO

Compartilhe: Twitter

Autor do gol mais esquisito da primeira rodada do Brasileirão, o atacante Pedrão, do Barueri, atribuiu à sorte a jogada contra o Sport, no último sábado, mas destacou também o efeito da bola, depois de bater na mão do goleiro Magrão, e o gramado irregular da Ilha do Retiro.

Em entrevista ao Magazine Bandsports nesta segunda-feira, o artilheiro disse que os palmeirenses vão sofrer no duelo brasileiro da Libertadores nesta terça por causa da pressão da torcida e também pelas dificuldades impostas pelo terreno de jogo, que torna a movimentação em campo muito cansativa e certas jogadas imprevisíveis.

Goleador máximo do Paulistão, Pedrão admitiu que a negociação com o Santos deu errado, demonstração chateação por ter sido questionado pela idade (31 anos) e admitiu terminar o ano atuando fora do Brasil. “Já tive uma boa proposta do Irã, mas preferi ficar e agora espero por outros contatos”, revela o jogador, que disputa a Série A do Brasileirão pela primeira vez na carreira.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags: , , , , , , , , , , , , ,
03/05/2009 - 22:46

OS MELHORES DO PAULISTÃO

Compartilhe: Twitter

O meia Elias, do Corinthians, já ganhou até elogios de Ronaldo e merece mesmo ser considerado o melhor jogador do Paulistão 2009. As atuações dele estiveram niveladas com as do também meio-campista Mádson, do Santos, mas o título pesa na escolha do número 1.

A minha seleção do campeonato tem: Felipe (Corinthians), Chicão (Corinthians), Renato Silva (São Paulo) e Armero (Palmeiras); Cristian (Corinthians), Pierre (Palmeiras), Jean (São Paulo), Elias (Corinthians) e Mádson (Santos); Edno (Portuguesa) e Ronaldo (Corinthians). E o técnico? Mano Menezes, do campeão Corinthians.

O time é torto mesmo. A lateral-direita é um problema para quase todos os times do Brasil. E no meio-campo, sobram jogadores de talento, especialmente os volantes.

O corintiano André Santos e o santista Neymar foram destaques na fase decisiva do Campeonato Paulista. Por terem apresentado bom desempenho na primeira fase, merecem menção Cleiton Xavier e Keirrison (Palmeiras), Washington (São Paulo), Pedrão (Barueri), Aranha (Ponte Preta) e Athirson (Portuguesa).

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
Voltar ao topo