Publicidade

Publicidade

21/11/2009 - 17:35

HISTÓRIAS DAS COPAS 163

Compartilhe: Twitter

A seleção brasileira que o técnico Zagallo levou para a disputa da Copa do Mundo de 74, na Alemanha Ocidental, tinha seis jogadores do Palmeiras, bicampeão brasileiro em 72 e 73: Leão, Luiz Pereira, Alfredo, Leivinha, César e Ademir da Guia. Apenas quatro jogadores que foram destaques na conquista da Copa de 70, no México, estiveram no grupo: Piazza, Jarizinho, Rivellino e Paulo César Caju.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , , , , ,
29/09/2009 - 18:04

HISTÓRIAS DAS COPAS 110

Compartilhe: Twitter

A seleção brasileira se reuniu menos de dois meses antes da Copa do Mundo de 62, no Chile, para a preparação. Além de amistosos contra Paraguai, Portugal e País de Gales, o grupo fez períodos de treinos em Campos do Jordão e Serra Negra, em São Paulo, e Nova Friburgo, no estado do Rio. Na estreia no Mundial, nove titulares da final de 58 estiveram em campo ao lado da nova dupla de zaga Mauro e Zózimo. Com gols de Zagallo e Pelé, o Brasil passou sem dificuldades pelo México ao vencer por 2×0.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,
02/09/2009 - 15:27

HISTÓRIAS DAS COPAS 83

Compartilhe: Twitter

Quando embarcou para a Suécia no dia 24 de maio de 1958, a seleção brasileira não estava entre as favoritas para a Copa do Mundo. Uma análise feita pela revista FRANCE FOOTBALL meses antes do torneio classificava o Brasil como um time de “grandes craques excessivamente imaturos, emocionalmente vulneráveis, de difícil adaptação a ambientes de competição, despreparados psicologicamente para disputas de tal porte”.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , ,
30/08/2009 - 18:41

O MELHOR DO MUNDO EM AGOSTO

Compartilhe: Twitter

Quando pensei em registrar aqui no blog o melhor do mundo em cada mês do ano, não imaginava que alguns períodos pudessem impor tanta dificuldade para a escolha. Com Libertadores definida e uma data-Fifa que teve basicamente amistosos, valeram rodadas intermediárias do Brasileirão e o início de alguns dos principais campeonatos da Europa e da Champions League.

Nesse comecinho de temporada europeia, o Arsenal chamou a atenção, mas não houve um grande destaque individual. Messi iniciou 2009-2010 no Barcelona como terminou as últimas competição: vencendo. Ainda não fez cair o queixo como em meses anteriores, mas segue na liderança do ano.

Me atrevo, portanto, a escolher Diego como o grande destaque do futebol mundial no mês de agosto. O meia chegou à Juventus com grande expectativa e nem precisou apelar para a falta de entrosamento ou ao período de adaptação. Foi jogando bem logo de cara. E como já foi decisivo em um clássico fora de casa e com dois golaços (Roma 1×3 Juventus), Diego começa a reconstruir a sua estrada para disputar a Copa do Mundo do ano que vem, na África do Sul, pela seleção brasileira.

Autor: - Categoria(s): Brasileirão, Copa 2010, Copa Sul-americana, Futebol europeu, Seleção Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,
24/08/2009 - 18:03

HISTÓRIAS DAS COPAS 74

Compartilhe: Twitter

Um cruzamento no mínimo estranho colocou uma pedreira no caminho do Brasil nas quartas de final da Copa do Mundo de 54, na Suíça. O regulamento previa o encontro dos campeões das chaves e os times que ficaram em 2º lugar tiveram pela frente equipes que também terminaram na 2ª posição em seus grupos. Com isso, a seleção brasileira, campeã do grupo 1, teve que enfrentar a Hungria, que venceu a chave 2 com vitórias por 9×0 sobre a Coréia e 8×3 sobre a Alemanha Ocidental.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , ,
23/08/2009 - 11:09

HISTÓRIAS DAS COPAS 73

Compartilhe: Twitter

A seleção brasileira estava recheada de craques na Copa de 54, na Suíça. Um dos artilheiros do time, com dois gols em três jogos, Julinho Botelho disputou o seu único mundial de futebol. Revelado pelo Juventus, brilhou na Portuguesa e foi vendido para a Fiorentina. Abriu mão de disputar a Copa de 58 por jogar fora do Brasil. Virou ídolo na Itália e voltou ao Brasil para encerrar a carreira no Palmeiras. Excelente na ponta-direita, Julinho marcou a história do futebol brasileiro em 59 ao transformar em aplausos com uma grande atuação as vaias que recebia da torcida no Maracanã por ter deixado Garrincha na reserva em jogo contra a Inglaterra.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
17/08/2009 - 18:44

HISTÓRIAS DAS COPAS 67

Compartilhe: Twitter

A derrota em casa na final da Copa de 50 foi tão traumática que a culpa caiu até sobre o uniforme da seleção brasileira com camisas brancas. Um concurso do jornal carioca Correio da Manhã escolheu o novo modelo em 1953, um ano antes da Copa da Suíça. De acordo com a ideia do gaúcho Aldyr Garcia Schlee, a seleção passaria a usar camisas amarelas com detalhes em verde, calções azuis e meias brancas, uniforme que se tornaria um dos mais famosos da história do futebol.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , ,
18/06/2009 - 13:32

SELEÇÃO DESTRA

Compartilhe: Twitter

A boa vitória sobre os EUA por 3×0 confirmou que a direita é o lado forte da seleção brasileira. Por ali, Maicon arrebentou no retorno ao time e foi escolhido o melhor em campo pela Fifa na África do Sul. E olha que Daniel Alves esteve muito bem nos jogos das eliminatórias contra Uruguai e Paraguai e diante do Egito já pela Copa das Confederações.

Enquanto isso, na esquerda, o técnico Dunga ainda procura por um dono para a posição. A vontade de mostrar serviço e a personalidade de Maicon atrapalharam o teste de André Santos, que não conseguiu subir muito ao ataque no rígido esquema 4-4-2 do treinador.

Kaká parece mesmo ter assumido o papel de líder do time. Está jogando muito bem, ligado em todas as jogadas. E Ramires aproveitou muito bem a chance que teve, arrancou de forma brilhante no lance do segundo gol, marcado por Robinho, e já merece ser titular no lugar de Elano. 

E tem uns papos que grudam como chiclete. Quantas vezes você já ouviu que os EUA dão trabalho para o Brasil? Veja que curioso. A seleção só tem uma derrota para os norte-americanos, de acordo com estatísticas da CBF. Foi em 98, na Copa Ouro da Concacaf, por 1×0. A vitória desta quinta foi a 11ª e não há empates nos confrontos, segundo a entidade. E quase todos os jogos computados foram disputados nos últimos 20 anos.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Seleção Tags: , , , , , , , , , , ,
21/05/2009 - 17:11

CBF vs CBF

Compartilhe: Twitter

Existe no Brasil uma entidade chamada CBF, que controla a seleção brasileira e tem Dunga como técnico. Para os jogos importantes contra o Uruguai e o Paraguai pelas eliminatórias e a para a Copa das Confederações, o treinador chamou cinco jogadores que atuam no Brasil: Victor (goleiro do Grêmio), Kléber (lateral do Inter), André Santos (lateral do Corinthians), Ramires (meia do Cruzeiro) e Nilmar (atacante do inter). Para Dunga, a lista tem o melhor time possível, afinal amistoso é amistoso e competição é competição.

Ouça Dunga justificando desfalques nos times brasileiros

No mesmo Brasil parece haver outra entidade, totalmente diferente da primeira, curiosamente também chamada CBF, que organiza a Copa do Brasil. Enquanto a seleção estiver reunida, entre o dia 01/06 e 28/06, serão disputadas os jogos de volta das semifinais e a primeira final da competição nacional.

Tão confusa quanto a CBF só a Conmebol, que tem no período a rodada de volta das quartas de final da Libertadores e a primeira parte das semifinais. É a imposição do calendário europeu. Não vai dar para fugir. É apenas questão de tempo.

Autor: - Categoria(s): Libertadores, Seleção Tags: , , , , , , , , , , , , , ,
Voltar ao topo