Publicidade

Publicidade

18/09/2009 - 18:13

HISTÓRIAS DAS COPAS 99

Compartilhe: Twitter

Além da dificuldade de enfrentar a seleção dona da casa, o Brasil ainda viu a Suécia abrir o placar na final da Copa de 58 logo aos 3 minutos de jogo. O lance ficou marcado pelo gesto do meia Didi, que buscou a bola no fundo da rede e a levou para o meio-campo, numa tentativa de estimular o time brasileiro. Bastaram quatro minutos para a seleção empatar com Vavá, que marcou o gol da virada ainda no primeiro tempo. As duas jogadas foram de Garrincha. Com um gol de Zagallo e dois de Pelé, o último no último lance do jogo, o Brasil comemorou o título mundial com vitória por 5×2 na decisão.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags: , , , , , , , ,
11/09/2009 - 12:14

HISTÓRIAS DAS COPAS 92

Compartilhe: Twitter

 O dia 15 de junho de 1958 marcou a arrancada brasileira rumo ao título mundial na Copa de 58, na Suécia. Mais de 50 mil pessoas presenciaram em Gotemburgo a estreia em mundiais de Pelé, que estava recuperado de contusão. O treinador Vicente Feola fez outras duas apostas no time titular: Zito assumiu a posição de volante no lugar de Dino Sani e Garrincha foi escalado no ataque ao lado de Vavá, mantido na equipe principal. Contra o “jogo científico” da campeã olímpica União Soviética, duas jogadas de Garrincha garantiram gols de Vavá e a vitória por 2×0.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , , , ,
26/07/2009 - 18:11

HISTÓRIAS DAS COPAS 45

Compartilhe: Twitter

Argentinos lamentam até hoje o fato de as copas de 42 e 46 não terem sido realizadas por causa da Segunda Guerra Mundial. Especialistas acreditam que seriam muito grandes as chances de título mundial para o timaço que ganhou quatro vezes a Copa América. No final da década de 40, vários jogadores importantes como Moreno, craque do River Plate, deixaram o país em busca de dinheiro na Colômbia e no México.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , ,
Voltar ao topo