Publicidade

Publicidade

12/11/2009 - 12:01

HISTÓRIAS DAS COPAS 154

Compartilhe: Twitter

Tostão viveu um drama para jogar a Copa de 70, no México. O craque do Cruzeiro sofreu descolamento de retina no olho esquerdo e teve que ser operado nos EUA em setembro de 69. A partir daí, virou dúvida para o Mundial. Quando estava recuperado, o problema passou a ser um dilema tático do técnico Zagallo, que achava que Tostão e Pelé não poderiam jogar juntos. Finalmente convencido, o treinador escalou os dois nas seis partidas da campanha vitoriosa do Brasil.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , ,
08/11/2009 - 11:08

HISTÓRIAS DAS COPAS 150

Compartilhe: Twitter

Gérson e Rivellino voltaram à escalação da seleção brasileira para o jogo que valia vaga nas semifinais da Copa de 70, no México, contra o Peru, surpresa do Mundial comandada pelo craque Cubillas e treinada pelo brasileiro Didi. Rivellino abriu o placar, Tostão marcou duas vezes e Jairzinho completou o placar de 4×2 da vitória brasileira. Ainda pelas quartas de final, a Alemanha Ocidental precisou de prorrogação para eliminar a Inglaterra, a Itália goleou o México por 4×1 e o Uruguai superou a União Soviética no tempo extra.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,
06/11/2009 - 13:51

HISTÓRIAS DAS COPAS 148

Compartilhe: Twitter

Com a entrada de Paulo César Caju no lugar de Gérson, que estava machucado, o Brasil enfrentou a Inglaterra pela 2ª rodada da 1ª fase da Copa de 70, num encontro entre os dois últimos campeões do mundo. No começo do jogo, aos 10 minutos, o goleiro inglês Gordon Banks evitou gol de cabeça de Pelé na maior defesa de todos os tempos na história das copas. A partida equilibrada foi decidida aos 14 minutos do segundo tempo, depois de grande jogada de Tostão, passe de Pelé e o gol de Jairzinho para garantir a vitória brasileira por 1×0.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , ,
05/11/2009 - 14:22

HISTÓRIAS DAS COPAS 147

Compartilhe: Twitter

Zagallo promoveu mudanças ao assumir a equipe do Brasil, com as entradas de Everaldo, Clodoaldo e Rivelino no time e o recuo de Piazza para a zaga. O treinador colocou Pelé no banco e chegou a ser vaiado no empate por 0x0 contra a Bulgária em um amistoso preparatório. Com mais de três meses para treinar a seleção e fazer adaptação para a altitude, Zagallo escalou o time na estreia da Copa de 70 contra a Tchecoslováquia com Félix, Carlos Alberto, Brito, Piazza e Everaldo; Clodoaldo e Gérson; Jairiznho, Pelé, Tostão e Rivellino. Com dois gols de Jairzinho, um de Pelé e um de Rivellino, o Brasil venceu por 4×1.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,
03/11/2009 - 15:23

HISTÓRIAS DAS COPAS 145

Compartilhe: Twitter

A decepcionante eliminação na primeira fase da Copa de 66 custou o cargo ao técnico da seleção brasileira Vicente Feola. O escolhido para substituí-lo foi Aymoré Moreira, campeão em 62, que não chegou ao Mundial. O comentarista esportivo João Saldanha, que já tinha dirigido o Botafogo com um título carioca no final dos anos 50, assumiu a seleção em fevereiro de 69 e definiu a sua escalação com base nos times do Santos, do Botafogo e do Cruzeiro: Félix, Carlos Alberto, Brito, Djalma Dias e Rildo; Piazza, Gérson e Dirceu Lopes; Jairzinho, Tostão e Pelé.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,
14/10/2009 - 21:39

HISTÓRIAS DAS COPAS 125

Compartilhe: Twitter

Vítima das botinadas búlgaras na primeira rodada da Copa de 66, Pelé desfalcou o Brasil contra a Hungria, segundo jogo da seleção pelo grupo 3 do Mundial da Inglaterra. O substituto foi Tostão, que até marcou um gol, mas não conseguiu evitar a derrota por 3×1, em Liverpool. Foi a primeira derrota brasileira na primeira fase de uma copa desde 1954.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , , ,
11/10/2009 - 18:04

HISTÓRIAS DAS COPAS 122

Compartilhe: Twitter

A preparação brasileira para a Copa de 66 foi confusa. Mais de 40 jogadores foram convocados pelo técnico Vicente Feola, campeão em 58, que voltava à seleção. Depois do corte final, o Brasil levou para a Inglaterra um grupo com a base do bicampeonato mundial. Além do jogador mais velho do torneio, Djalma Santos, e do goleador mais velho da Copa, Mané Garrincha, a seleção tinha Edu, o atleta mais jovem, e Tostão, o mais novo a marcar no Mundial.

Autor: - Categoria(s): Copa 2010, Histórias das Copas Tags: , , , , , , ,
Voltar ao topo